Dom Sergio – 7º DOMINGO DO TEMPO COMUM – 23.02.20

SEDE SANTOS!

            A Liturgia da Palavra se abre com o convite: “sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo” (Lv 19,1) e se conclui com a Palavra de Jesus: “sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!” (Mt 5,48). As próprias leituras da missa nos ensinam como ser santos.

O livro do Levítico resume a vivência da santidade na expressão: “amarás o teu próximo como a ti mesmo!” (Lv 19,18), exortando-nos a não ter ódio, não guardar rancor, não procurar vingança e a corrigir os que erram. São Paulo afirma que nós somos “santuários de Deus”, recordando-nos que “o santuário de Deus é santo”, pois o Espírito de Deus mora em nós. Assim sendo, ele nos faz uma severa advertência: “se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá” (1Cor 3,16-17).

No Evangelho, continuamos a meditar o chamado “Sermão da Montanha”, narrado por S. Mateus. Na passagem proclamada, Jesus nos mostra como amar o próximo, ampliando e tornando mais exigente o que até então se afirmava a respeito da Lei. O que diferencia a atitude dos seus discípulos da conduta dos que não o seguem? Os discípulos de Jesus não devem amar apenas aqueles que os amam ou saudar somente os próprios irmãos. Para amar como Jesus ama e como ele ensinou a amar, é preciso incluir no mandamento do amor ao próximo o que ele nos diz: “amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem” (Mt 5,44). É sabedoria de Deus, conforme São Paulo, muito diferente das “coisas deste mundo” (1Cor 3,18). É uma atitude espiritual que vai muito além dos sentimentos humanos e por isso tem a sua fonte e sustento em Deus.

Nós podemos viver deste modo, graças ao amor misericordioso do Senhor. Com o consolador Salmo 102, louvamos a Deus reconhecendo a sua bondade e compaixão. Ele perdoa as nossas culpas, “cerca de carinho e compaixão”, “é indulgente, é favorável, é paciente, é bondoso e compassivo”.

Na próxima semana, com a Quarta-feira de Cinzas, inicia-se a Quaresma, tempo especial de conversão rumo à Páscoa, a ser vivido através da oração, da penitência e da caridade. Como meio de vivência quaresmal, inicia-se em toda a Igreja no Brasil a Campanha da Fraternidade, que neste ano tem como tema Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso e como lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34). Procure viver bem a Quaresma!  Lembre-se que a Quarta-feira de Cinzas continua a ser dia de jejum e abstinência de carne. Participe da missa! Na Catedral, a celebração será às 19:30 h.

2020-01-27T10:45:30-03:0027/01/2020|