5º Domingo da Quaresma – 29.03.2020

A PALAVRA DO PASTOR

+ Dom Sergio da Rocha

 

SIM, SENHOR, EU CREIO!

Neste Tempo Quaresmal, a Liturgia da Palavra tem nos apresentado Jesus como a Água viva (3º Domingo) e a Luz do mundo (4º Domingo).  Neste 5º Domingo da Quaresma, a catequese batismal em preparação para a Páscoa se completa com a passagem da “ressurreição de Lázaro”, apresentando-nos Jesus como “a Ressurreição e a Vida”.  No centro da narrativa joanina, está a palavra de Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim não morrerá jamais” (Jo 11,25-26). A pergunta de Jesus à Marta, irmã de Lázaro, se dirige também a nós: “Crês isto?” Nós somos chamados a repetir com ela: “Sim, Senhor, eu creio firmemente que tu és o Messias, o Filho de Deus, que devia vir ao mundo” (Jo 11,27).  Esta profissão de fé, manifestada por Marta, deve estar no coração e nos lábios de cada discípulo de Cristo, especialmente nos momentos mais difíceis, como aquele da morte de Lázaro.

Na cena da ressurreição de Lázaro, destacam-se a ação de Jesus e a colaboração das pessoas. Lázaro recebe a vida por meio de Jesus, que o chama: “Lázaro, vem para fora!” (Jo 11,43). Ninguém sai sozinho do “sepulcro”! Somos libertados do pecado e da morte por Cristo.  Entretanto, Jesus quis contar com a colaboração das pessoas, conforme as suas palavras: “tirai a pedra!” (Jo 11,39) e “desatai-o e deixai-o caminhar!” (Jo 11,44). Hoje, há muitos “Lázaros” necessitados da “Ressurreição e a Vida”. E Jesus continua a dizer: “vem para fora”, sai do túmulo! Contudo, faltam, muitas vezes, pessoas dispostas a “tirar a pedra” e a desatar as amarras para que “Lázaro” possa voltar à vida e caminhar. É preciso mais amor fraterno, misericórdia e solidariedade. O cristão, ao dizer “Sim, Senhor, eu creio!”, se torna portador da esperança ancorada na fé e traduzida em gestos concretos de compaixão e serviço, conforme o lema da Campanha da Fraternidade deste ano: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”.

Estamos chegando ao final do Tempo da Quaresma. O próximo domingo será o Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor. Procure refletir sobre como tem transcorrido a sua Quaresma e aproveite bem o tempo que resta para preparar-se melhor para a Páscoa, através da oração, da penitência e do amor fraterno. Procure reconciliar-se com Deus e com os irmãos para poder celebrar bem a Páscoa. No Domingo de Ramos, ocorre a Coleta da Campanha da Fraternidade, que é um gesto concreto de comunhão e partilha de toda a Igreja no Brasil. Participe!

2020-03-20T08:37:32-03:0020/03/2020|