A Arquidiocese de Brasília se despede do Núncio Apostólico, Dom Giovanni d’Aniello

A Arquidiocese de Brasília se despende do Núncio Apostólico Dom Giovanni d’Aniello com uma missa solene na Catedral de Brasília (30/8), após oito anos no Brasil.

A celebração foi presidida pelo Núncio e concelebrada por Dom José Aparecido, Administrador Apostólico de Brasília e seu auxiliar, Dom Marcony;  Dom Damasceno, Arcebispo Emérito de Aparecida SP; Dom Whashiton Cruz metropolita de Goiânia-GO, Dom Geovani, Bispo eleito de Uruaçu-GO; Dom Joel portela, secretário-geral da conferência Episcopal dos Bispos no Brasil juntamente com sacerdotes que trabalham na mesma conferencia; Dom Fernando Brochini, bispo de Itumbiara-GO; presidente do regional Centro oeste, Dom Valdemar juntamente com os monsenhores da Nunciatura; Monsenhor Vanildo, administrador diocesano de Rubiataba Mozarlândia -GO; Dom José Francisco falcão, bispo auxiliar do ordinário Militar; Dom Moacir, bispo auxiliar de Goiânia – GO; Dom Carlos José bispo de Apucarana, sacerdotes, diáconos.

Dom Giovanni d’Aniello inicia sua homilia agradecendo a todos os que acompanharam em sua missão aqui no Brasil e desde já, pede a oração de todos, por sua futura missão na Federação Russa. “Hoje, no coração do Brasil, renovo a Deus os mais profundos agradecimentos desejando assim, estreitar todos em um forte e afetuoso abraço.”

Considerando o Brasil como a segunda casa, Dom Giovanni fala que deixara este país com muita saudade, “mas também com muitas e magnificas recordações que certamente me acompanharão sempre e me sustentarão nos anos e nas missões que o Senhor irá ainda me confiar.”

Finalizando sua homilia, o Núncio Apostólico, inspirado nas leituras, enfatiza que “devemos como cristãos sermos firmes na vontade de Deus até nas situações mais difíceis da nossa vida, sabemos que sem Deus nada somos e nada podemos fazer.[…] Que a missão, se assim posso dizer,  que confio a cada um de vocês,  antes de deixar este querido país ‘ser pedras vivas na edificação da igreja’, para consegui-lo, pedimos também a ajuda e proteção de nossa querida mãe celeste, aqui venerada sob o título de Nossa Senhora Aparecida. Possa ela, como fez com o menino Jesus segurar as nossas mãos, nos acompanhar em nossa caminhada e nos levar a seu filho querido.”

Ao final da Celebração, Dom José Aparecido, dirige as suas palavras a Dom Giovanni d’Aniello como amigo e irmão: “seu trabalho aqui foi marcado por várias dificuldades, mas por uma intensa doação e todos nós reconhecemos isso, a sua capacidade de ser diplomata no melhor sentido da palavra. […] Nós esperamos que o seu serviço pastoral ajude e favoreça a unidade dos cristãos na Rússia entre católicos e Ortodoxos.”

 

 

 

Nomeado pelo papa Francisco em 1 de julho deste ano, Dom Giovanni d’Aniello representará a Santa Sé na Rússia. Ordenado presbítero em 8 de dezembro de 1978, Dom Giovanni é doutor em Direito Canônico.  Iniciou  no Serviço Diplomático da Santa Sé em 1983. Antes de chegar ao Brasil, desempenhou a sua atividade junto às representações pontifícias do Burundi, Tailândia, Líbano, República Democrática do Congo, Tailândia, Camboja e na Seção para as Relações com os Estados da Secretaria de Estado, no Vaticano.

 

Fotos: Fernando – Pascom Brasília

Para ver mais foto da celebração, clique aqui.

2020-08-31T19:52:55-03:0031/08/2020|