A PODEROSA INTERCESSÃO DA VIRGEM MARIA

O coração da Bem-aventurada Virgem Maria é um tesouro precioso em que
estão conservadas as riquezas de Cristo. É também um aprazível oásis onde somos
chamados a descansar para robustecer os nossos ideais de santidade, de fé e de
esperança.
Nossa Mãe Maria é a guia segura da nova evangelização e a aurora luminosa da
justiça. Por conseguinte, devemos identificar-nos com a Virgem Maria, pois quem mais
do que Ela pode ensinar-nos a fazer tudo aquilo que o Cristo nos disser? Pelo seu sim,
pela plena identificação com a vontade de Deus, a Santíssima Virgem, de um modo
singular, acompanhou cada um dos passos do nosso Redentor. Por tudo aquilo que
realizou na história da salvação e pela incondicional correspondência ao amor do
Altíssimo, nós “devemos buscar refúgio em Maria, naquela a quem, com razão, a Igreja
chama Virgem salutífera, auxiliadora, libertadora; para que ela queira trazer-nos
benevolamente o socorro invocado”. (Papa Leão XIII, “Carta Encíclica Superiore Anno,
nº 6”).
Nas alegrias e na tristeza, na saúde e na doença, na prosperidade e nas
adversidades, todos nós devemos recorrer à poderosa intercessão da Virgem Maria.
Hoje se apresenta para nós a ocasião propícia para intensificar este compromisso de
aprofundamento nos mistérios marianos e de uma maior vivência da autêntica piedade
mariana. Hoje, se queremos crescer na correspondência ao amor de Cristo, nós devemos
ouvir os conselhos de São Pedro Julião Eymard que nos diz: “Deixai que a Santíssima
Virgem governe a vossa vida, vos leve a Jesus! Maria deseja tão somente a glória de seu
Divino Filho e a vossa felicidade!” (Flores da Eucaristia, página 130).
Hoje, neste exato momento, nós podemos pedir à Mãe admirável que coloque
seu olhar misericordioso sobre a Igreja e sobre os cristãos do mundo inteiro, para que
possamos ser verdadeiramente unos na fé e no testemunho da pertença ao Cristo. Um
belo testemunho de adesão ao Cristo é saber bradar que “Nossa Senhora é descanso para
os que trabalham, consolo para os que choram, remédio para os doentes, porto para
aqueles que a tempestade maltrata, perdão para os pecadores, doce alívio para os que
estão tristes, socorro para os que lhe imploram”. (São João Damasceno, “Homilia sobre
a dormição de Nossa Senhora”).
As meninas, as moças e as mulheres podem e devem descobrir que Maria é o
máximo exemplo da virtude feminina. Ela é o pudor, o zelo, o decoro e a bela expressão
dos traços e dos detalhes de uma alma significativamente feminina. Por sua vez, os
meninos, os jovens e os homens podem e devem descobrir que Maria é a onipotência
suplicante e, por isso, quando nós, homens, estamos unidos em oração com Maria, nós
podemos ter a certeza de que estamos sendo ouvidos, atendidos pelo nosso Senhor Jesus
Cristo. Maria é um amparo seguro, é uma necessária proteção, um socorro eficaz e uma
imprescindível ajuda que nos faz apreciar plenamente a presença de Cristo, para que,
por nossa vez, saibamos compartilhá-la com o nosso próximo.
O exercício da piedade mariana nas diversas etapas da nossa vida faz-nos ver
que a Virgem Maria nos convida a saber unir o amor a Deus ao amor ao próximo e a
não nos cansarmos de fortalecer as relações de reconciliação e de fraternidade. Por tudo

aquilo que representa no decorrer da expansão da fé cristã, nesses vinte e um séculos de
nossa história, nós não podemos prescindir da intercessão da Virgem Maria.
A história da Igreja nesses mais de dois mil anos de Cristianismo é a história de
santos homens e de santas mulheres que souberam, assim como Maria e unidos a Ela, se
esquecer de si, acorrendo em ajuda do próximo, testemunhando ao mundo o serviço da
caridade. Tais quais esses santos, neste novo milênio, nós somos chamados a professar
que em nosso coração e em nossa alma há um espaço cativo para Maria, há uma imensa
alegria por termos conhecimento de que nós temos uma Mãe no céu que não se cansa de
ser a nossa fiel medianeira. Por ser um devoto mariano, utilizando as palavras de São
Pedro Julião Eymard, eu lhes peço: “Deixemos que Maria governe a nossa vida,
deixemos que nos leve até Cristo. Maria deseja a glória do Filho e a nossa felicidade,
ambas estão estreitamente ligadas”. (Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento, pág.
86).
Quando recorremos à intercessão da Virgem Santa Maria, aprendemos, por meio
da disciplina da fé, que nosso amor por nosso Senhor Jesus Cristo, nosso desejo de
realizar o bem, nosso compromisso com a Verdade e o nosso apreço pelas coisas do
Alto são alguns dos bons motivos que nos levam a suplicar a Nossa Senhora: “Santa
Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!”
Ou ainda: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”.
Nesta hora de grande preocupação mundial com a epidemia da Covid-19, nós
devemos recorrer à Virgem Santa Maria para implorar o dom da cura e o fim dessa noite
escura e, por isso, eu convido a todos a tomarem nas mãos o terço para invocar a
intercessão da Virgem Santíssima com a consciência de que não se pode rezar o terço
sem sentir-se participante de um compromisso concreto de servir a paz, a justiça e a
caridade.
Coloquemos, hoje, amanhã e sempre, a cada um de nós, nosso mundo, nosso
país e nossas famílias sob a intercessão da Virgem Maria, que não cessa nunca de
contemplar o rosto de seu Filho Jesus.
Deixem que a Virgem Maria lhes ensine a amar plenamente a Jesus, nosso Rei,
Senhor e Redentor! Se em seu coração ainda há vazios; se você está, verdadeiramente, à
procura de um grande conforto para o seu coração, aprenda a recorrer a Nossa Senhora,
aprenda a chamar de Mãe àquela que lhe tem e lhe trata como um estimado filho. Faça a
experiência da piedade mariana e renove, com santidade, os traços e as marcas da nossa
fé que nos fazem católicos, marianos e ousados discípulos missionários de nosso Senhor
Jesus Cristo no cotidiano da História. Virgem Santa Maria, rogai por nós que
recorremos a Vós!

Aloísio Parreiras

2020-07-18T17:19:35-03:0018/07/2020|