A revelação do nascimento de Jesus é celebrada na Solenidade da Epifania do Senhor

Neste domingo, 05/01, é comemorada a Solenidade da Epifania do Senhor. Esta celebração recorda a revelação do nascimento do Rei dos Judeus, em Belém, feita pelos reis magos do oriente ao rei Herodes, em Jerusalém.

A palavra Epifania é de origem grega e é traduzida como “Revelação” e “manifestação”. Ou seja, revela a presença do Filho de Deus habitando entre o povo. Uma promessa que se cumpriu, manifestando o infinito amor do Pai Altíssimo, que enviou o único Filho para ser imolado e salvar o mundo.

De acordo com o arcebispo Dom Sergio da Rocha, na coluna Palavra do Pastor deste domingo, como os magos, devemos buscar Jesus, adorá-lo e oferecer o que temos de mais importante.

“Assim como fizeram os magos, nós caminhamos ao encontro de Jesus menino, que está nos braços de Maria, com a atitude de adoração e com as nossas oferendas. Eles “ajoelharam-se diante dele e o adoraram” (Mt 2,10). Seguindo o exemplo daqueles homens sábios, nós também somos chamados a oferecer ao Menino Jesus os bens mais preciosos que temos, adorando-o como nosso Salvador”, disse Dom Sergio.

 

São Mateus narra a peregrinação dos Reis Magos e a revelação do nascimento de Jesus

Baltazar, Gaspar e Melquior – ou Belchior – saíram do Oriente, mais precisamente da África, Ásia e Europa, respectivamente. Eles se encontraram em Jerusalém e foram falar com o rei Herodes, para questioná-lo sobre o nascimento do Rei. Herodes ficou perplexo, disse que não sabia de nada e pediu que os magos fossem em busca do menino e, caso O encontrassem, que o avisassem imediatamente, pois também queria adorá-lo.

Os magos então partiram para Belém da Judéia, onde, segundo as profecias, nasceria o Cristo. Seguindo a estrela guia, os magos encontraram o menino Jesus, nos braços de sua Mãe, Maria, em uma casa pequena e simples, recém-alugada por José.

Ao ver o Recém-nascido, os magos se prostraram diante Dele e O adoraram, e em seguida, entregaram os presentes que trouxeram consigo. Segundo São Beda, venerável doutor da Igreja, Melquior deu ao Menino Jesus ouro, que significa o reconhecimento da realeza; Gaspar ofereceu-Lhe incenso, que é o reconhecimento da divindade; e Baltazar ofereceu mirra, que é o reconhecimento da humanidade e o símbolo de sofrimento, pois era usada para embalsamar corpos, e também simboliza o Cordeiro a ser imolado para tirar o pecado do mundo.

Em sonho, o anjo do Senhor advertiu os magos sobre os planos de Herodes, e eles voltaram para suas casas por outro caminho. Após a partida, o anjo do Senhor apareceu também a José, em sonho, e ordenou que ele fugisse com Jesus e Maria para o Egito.

Quando Herodes percebeu que os magos não voltariam para lhe reencontrar e passar informações, ele se sentiu enganado e mandou matar a todas as crianças menores de 2 anos.

Jesus e seus pais só voltaram à Jerusalém após a morte de Herodes. Por medo, não quiseram se arriscar, instalando-se em Belém, uma vez que o rei era filho de Herodes. Então, optaram por viver em uma cidadezinha chamada de Nazaré.

Programação da Solenidade da Epifania do Senhor e Folia de Reis em Brasília

Em Brasília, a Folia de Reis é realizada em vários cidades.

Veja abaixo.

Brazlândia

22ª Festa dos Santos Reis

 

Recanto das Emas

Paróquia São Francisco de Assis
08h às 11h

 

Sobradinho

Santuário de Schoenstatt
04 e 05/01

 

Taguatinga

Paróquia São José
05/01 – 08h – Missa

 

 

Leia mais:

Festa da Folia de Reis é celebrada neste final de semana

 

Por Gislene Ribeiro

2020-01-07T14:12:27-03:0004/01/2020|