Dom Giambattista Diquatro é apresentado a igreja do Brasil

Na manhã de quarta-feira (03/02), dia em que a igreja celebra São Braz, a igreja em Brasília acolhe o novo núncio apostólico Dom Giambattista Diquattro. A missa marca a recepção do novo representante da Santa Sé pelo episcopado junto a igreja no Brasil.

Presidida por Dom Diquattro, estiveram presentes na celebração eucarística o presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira, o primeiro vice-presidente, Dom Jaime Spengler, o secretário-geral, E Dom Joel Portella; o presidente do Regional Centro Oeste, Dom Waldemar Passini; o arcebispo Militar do Brasil, Dom Fernando Guimarães; o bispo eleito para diocese de Belo Horizonte – MG, Júlio César Gomes; representantes do clero em Brasília; religiosos e o povo fiel.

“O salmo responsorial nos responde à pergunta mais íntima nestes últimos tempos. Deus tem compaixão de seus filhos como pai.”, assim iniciou sua homilia. “O coração de Deus está voltado para nós”.

O núncio lembra que “Deus manifesta a sua compaixão por aqueles que o temem. Isto é, para aqueles que reconhecem sua grandeza e admite sua própria pequenez. Nossa pequenez conciste em sermos feitos de barro, a graça conciste em que neste pó que somos nós, Deus soprou seu Espírito. Se vivemos a sua graça, vivemos pelo Espírito de Deus”.

“Os que temem a Deus”, destaca Dom Diquattro, tem o nome impresso em suas vidas e que “a nossa vocação é ser uma benção perene de Deus, uma benção eterna”.

Fechando sua homilia, Dom Giambattista suplica:

“Grandioso Deus, abençoai o nosso povo, os brasileiros que se confiam com o coração de filhos à intercessão da Virgem Mãe, Aparecida”, pediu o núncio.

Apresentação

Após a homilia, Dom Giambattista Diquattro entrega ao presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira, a carta ao qual o Papa Francisco o apresenta como sendo seu representante no Brasil.

Acolhimento

Dom Walmor inicia sua fala agradecendo a presença dos bispos e padres na celebração, diáconos religiosos e religiosas e acolhe o novo Núncio dizendo:

“Recebê-lo é uma alegria muito grande […], porque na sua pessoa, está a pessoa do Papa Francisco, que o envia como servidor nessa Nunciatura Apostólica de grande importância na história da Igreja em todo o Brasil. Por isso, recebendo essa carta, em nome de toda a conferência nacional do Brasil, quero dizer ao senhor da nossa amizade, respeito e colaboração, e reafirmar o nosso grande compromisso com o Papa Francisco neste momento desafiador para toda a humanidade.”

O presidente da CNBB ressalta que a Conferência, juntamente com a Nunciatura, deseja “dar respostas novas como Igreja à luz dos valores do Evangelho”.

Boas vindas

Antes da cerimônia, Dom Paulo diz que “o recebemos com muita alegria! Desejamos que a sua permanência, aqui no Brasil, seja muito fecunda. Que possa criar dialogo entre igreja e estado; criar comunhão; que ele possa ajudar a irradiar o bem que nós tanto necessitamos hoje, e, ajudar a igreja do Brasil em sua ação evangelizadora.”

 

Para ver mais fotos, clique aqui.

Link da missa, clique aqui.

 

 

 

2021-02-03T16:47:56-03:0003/02/2021|