Escola de Evangelização Santo André (EESA) se reunirá para celebrar seu padroeiro

No próximo dia 30 de novembro a Escola de Evangelização Santo André (EESA) se reunirá para celebrar seu padroeiro, o Apóstolo Santo André. A Santa Missa acontecerá na Paróquia São José Operário, SGAN 604 – L2 norte, às 20h.

Essa Celebração acontece anualmente e tem por objetivo render graças a Deus pelos trabalhos da EESA durante o ano que passou e entregar os serviços do ano vindouro. Por conta da pandemia, no ano de 2020 não foi possível realizar este encontro da unidade. É chamada de Missa da Unidade. Geralmente, após a Eucaristia, os membros de todas as EESA realizam uma confraternização e convivência, entretanto, este ano, por conta das restrições advindas por conta da pandemia, esta parte do encontro não acontecerá.

 

 

Para saber mais sobre a EESA

 

A Escola de Evangelização Santo André tem por missão buscar Pedros que sirvam, amem e anunciem o Senhor Jesus mais e melhor que nós mesmos. Nossa missão é evangelizar com grande poder, para assim dar frutos abundantes e que permaneçam (Jo 15, 8. 16). Responder ao chamado de Jesus, que nos enviou para evangelizar até os confins da terra; formar novos evangelizadores para a nova evangelização do terceiro milênio.

O Projeto Pastoral Santo André responde o chamado e envio do Senhor Jesus para evangelizar até os confins da terra e até o fim dos tempos: Ide por todo o mundo e proclamai o Evangelho a toda criatura: Mc 16, 15. Também responde o chamado do Papa João Paulo II a uma nova evangelização; nova no ardor, no método e nas expressões. Em 1980 nasce a primeira Escola Kerygmática de Evangelização no México, então chamada “Escola de Apóstolos”, graças à visão e colaboração de um leigo católico, José H. Prado Flores e de um pastor pentecostal, William Finke. Já em 1985, José H. Prado Flores e Pe. Emiliano Tardif unem forças e carismas para estabelecer o perfil deste Projeto Pastoral. Em 1997, instaura-se o Escritório internacional em Guadalajara, México. José H. Prado Flores é nomeado Diretor. No ano de 1999, o Exmo. Sr. Cardeal Juan Sandoval Iñiguez, nomeia Pe. Luis Alfonso Zepeda como assessor Eclesiástico da Escola de Evangelização Santo André. Em 1987 a Escola dos Apóstolos, surgida no México, integrou-se ao Projeto Evangelização 2000, com o qual teve um alcance latino-americano.  Quando no ano de 1999, no Brasil, tomou grande impulso no final do 2º milênio. No ano do grande jubileu, irmanados pela voz do Santo Padre no documento Novo Milennio Ineunte, muitas Escolas de Evangelização do Brasil “fizeram-se ao largo” para uma grande pesca (Lc 5,4). 2001: o leigo Paulo Roberto da Silva Lopes, da Arquidiocese de São Sebastião no Rio de Janeiro, foi designado por José H. Prado Flores como responsável pelo Escritório Nacional da Escola de Evangelização Santo André. A partir disso, foi decidido que haveria um Seminário Nacional a cada dois anos, intercalado por seminários regionais a serem realizados em diferentes regiões. Em 2006 realizou-se o III Seminário e Congresso Nacional. Foi formado um Conselho Nacional que em dezembro desse ano elegeu o Pe. Vandaike Costa Araújo, da arquidiocese de Vitória – Espírito Santo, para o cargo de Diretor da Escola de Evangelização Santo André no Brasil. Já em 2008, o Conselho Nacional das EESA fundou a Associação da Escola de Evangelização Santo André – AAESA, uma das medidas para dar continuidade no processo de estruturação da EESA no Brasil. Em outubro, elege Ângela M. Chineze como Diretora Nacional, de Londrina-PR.

Na Arquidiocese de Brasília, a Escola de Evangelização Santo André está presente em mais de 30 paróquias e conta com uma coordenação central que, auxiliada pelos coordenadores de vicariatos realizam os cursos de formação para a evangelização.

 

Com informações da Coordenação Arquidiocesana da Escola de Evangelização Santo André.