Festa da Dedicação da Basílica de Latrão

Neste dia 09 de novembro a Igreja celebra a Festa Litúrgica da Dedicação da Basílica de Latrão, em Roma. Seu nome oficial é Basílica de São Salvador e dos Santos João Batista e Evangelista e é a mater et caput – Mãe e Cabeça de todas as Igrejas de Roma e do Mundo. Esta é a Igreja onde está a Cátedra do Papa, por isso, é de onde ele governa e pastoreia toda a Diocese de Roma, mas também, todo o mundo.

 

Sede e símbolo do papado

 

A Basílica de Latrão foi consagrada em 324 (ou 318) pelo Papa São Silvestre I e dedicada ao Santíssimo Salvador. No século IX, o Papa Sergio III também a dedicou a São João Batista e, no século XII, o Papa Lúcio II acrescentou São João Evangelista.

Do século IV ao século XIV a Basílica foi a sede e símbolo do papado, coração da vida da Igreja. O Palácio que ladeia a Basílica foi residência dos papas durante toda a Idade Média. Nela, também, foram celebrados cinco Concílios Ecumênicos. É costume, no início do pontificado que o Santo Padre tome posse na Cátedra ali localizada. Nesta Igreja, também, costumeiramente, realiza-se a Santa Missa Crismal onde o Papa se encontra com o clero de Roma e consagra o óleo do Crisma, além de abençoar os óleos dos Catecúmenos e dos Enfermos.

A Igreja ensina que celebrar a dedicação de uma igreja é como celebrar o corpo de Cristo ressuscitado e a memória do povo de Deus que faz sua caminhada pela história. O templo é dedicado a Deus como uma separação, tornando aquele local santo. As igrejas são locais sagrados onde a presença de Deus está, sobretudo, na Eucaristia ali guardada. Além disso, os cristãos devem se lembrar que as igrejas são a imagem do corpo ressuscitado de Cristo são fonte do Espírito Santo e, também, lugar de encontro com o Pai.

 

Igreja é comunidade

Outro aspecto importante a se lembrar nesta festa é de que a Igreja é comunidade. As Igrejas, são Domus – casas – locais onde a comunidade se reúne para bendizer a razão de sua existência. Quando se celebra a dedicação de uma Igreja, se recorda que o povo fiel é Igreja, é comunidade, é membro do Corpo Místico de Cristo, Templo verdadeiro do Espírito Santo. Segundo alguns teólogos espirituais, cada batizado é como que uma pedra viva na edificação do templo espiritual que é a Igreja. Da mesma forma, cada cristão é chamado a assumir sua parte na edificação do Reino de Deus.

A festa celebrada neste dia também é um convite a todos os cristãos espalhados pelo mundo a refletirem sobre a unidade para com o Papa, Vigário de Cristo na Terra, lembrando de sua missão de governar toda a Igreja Católica no mundo. Além disso, vale ressaltar o aspecto da unidade que a celebração imprime: os cristãos devem se lembrar que são irmãos e irmãs em Cristo. Uma só é a cabeça deste corpo. Da mesma forma que todos os membros só sobrevivem unidos, os batizados só realizam sua plenitude de cristãos se reunidos em torno da Igreja.