Festa de Nossa Senhora do Carmo

A Paróquia Nossa Senhora do Carmo, Taguatinga Sul, comemora neste mês de julho a Festa de sua Padroeira. A programação da festividade inicia-se no dia 7 de julho com o primeiro dia da novena, às 19h30 e vai até o dia 16 deste mês.

Já no Santuário Nossa Senhora do Carmo, Asa Sul, inicia-se hoje, o novenário e vai até o dia 15, às 19h.  A festa de Nossa Senhora do Carmo será dia 16 de julho com celebrações às 8h,10h,12h, 15h e 19h com venda de comidas típicas. As missas serão  presenciais e transmitida pelas redes sociais @nossasenhora.docarmo. A entrega das comidas será sem sistema Drive Thru na paróquia.

Maiores informações: https://kyte.site/paroquia-nossa-senhora-do-carmo

 

   História do Escapulário do Carmo

O Escapulário do Carmo é um sinal externo de devoção mariana (um sacramental), que consiste na consagração à Virgem Maria. A devoção ao Escapulário de Nossa Senhora do Carmo teve início com a visão de São Simão Stock.

Nos anos de 1230 a 1250 a Ordem do Carmo atravessava uma fase difícil, pois era recém-chegada à Europa como nômade, e foi expulsa pelos mulçumanos do Monte Carmelo. Nesta época os frades carmelitas eram hostilizados e até satirizados por sua maneira de vestir e encontravam resistência de outras ordens religiosas para sua inclusão.

A Ordem era dirigida por Simão Stock, homem de fé e grande devoto de Nossa Senhora, que neste período de aflição, compôs esta oração: Flor do Carmelo, Videira florescente, Esplendor do Céu, Mãe sempre Virgem e Singular, aos Carmelitas daí privilégios ó Estrela do Mar.

No dia 16 de julho de 1251, enquanto rezava esta oração, a Virgem apareceu a Simão Stock e tomando o escapulário nas mãos disse a ele: “Filho caríssimo, recebe este Escapulário, sinal especial de minha confraternidade. Eis o sinal da salvação! Salvação dos perigos. Quem morrer revestido com ele, não padecerá do fogo do eterno”.

O escapulário era um avental usado pelos monges durante o trabalho para não sujar a túnica. Colocado sobre as escápulas (ombros), o escapulário é uma peça do hábito que ainda hoje todo carmelita usa. Com o tempo o escapulário foi reduzido para ser dado aos fiéis leigos. Dessa forma, quem o usasse poderia participar da espiritualidade do Carmelo e das grandes graças estão ligadas a ele.

Hoje o escapulário é feito de dois quadradinhos de tecido marrom unidos por cordões, tendo de um lado a imagem de Nossa Senhora do Carmo, e do outro o Coração de Jesus, ou o brasão da Ordem do Carmo. É uma miniatura do hábito carmelita, por isso é uma veste. De acordo com a ordem dos carmelitas quem se reveste do escapulário passa fazer parte da família carmelita e se consagra a Nossa Senhora, sendo assim, um sinal visível de aliança com Maria.

Os carmelitas enfatizam que o escapulário não é um sinal de proteção ou um amuleto, e apresentam algumas atitudes a serem assumidas por quem usa este sinal mariano:

  • Colocar Deus em 1º lugar na sua vida e buscar sempre realizar a vontade D’ele.
    • Escutar a Palavra de Deus na Bíblia e praticá-la na vida.
    • Buscar a comunhão com Deus através da oração, que é um diálogo íntimo que temos com Aquele que nos ama.
    • Abrir-se ao sofrimento do próximo, solidarizando-se com ele em suas necessidades, procurando solucioná-las.
    • Participar com frequência dos sacramentos da Igreja, Eucaristia e Confissão, para poder aprofundar o mistério de Cristo em sua vida.

A imposição do Escapulário do Carmo é feita uma única vez para toda a vida, por um religioso carmelita ou por um sacerdote que siga o rito estabelecido pela Igreja. O escapulário gasto pode ser substituído por outro ou por uma medalha. (Por Monasa Narjara)

 

2020-07-11T17:24:35-03:0007/07/2020|