Intenção do Papa | Agosto 2022 para o Apostolado de Oração

Intenção do Mês de agosto

Pelos pequenos e médios empreendedores

Para que os pequenos e médios empreendedores, atingidos fortemente pela crise económica e social, encontrem os meios necessários para prosseguir com a própria atividade, ao serviço das comunidades onde vivem.

Reflexão

Algumas intenções que o Santo Padre tem proposto para a oração e mobilização dos cristãos têm a ver com aspetos da vida social que foram tocados pelas consequências de mais de dois anos de pandemia. Um deles é aquilo para que o Papa Francisco chama a atenção neste mês de agosto: os pequenos e médios empreendedores. Não é preciso ir muito longe para se dar conta do impacto que os confinamentos e as restrições trouxeram a tantos setores da vida económica. Basta sair à rua e ver quantos pequenos negócios fecharam, quantas famílias dependentes de pequenas e médias empresas ficaram sem emprego ou tiveram sérias dificuldades em atravessar estes momentos. As ajudas dadas pelos governos não foram, em muitos casos, suficientes e ainda há muito a fazer para que o esforço de tantas pessoas que procuram seguir adiante na sua vida, por sua própria iniciativa e criatividade, seja recompensado. Somos desafiados a apoiar, na medida das nossas possibilidades, as pessoas e as famílias que dependem do empreendedorismo, fazendo opções nos nossos estilos de vida, comprando localmente, nos pequenos negócios e serviços. E, além dessa ajuda, também estamos a contribuir para a sustentabilidade do nosso planeta, uma vez que, ao comprar nos pequenos comércios locais, não damos tanto peso a tudo aquilo que supõe o comércio das grandes superfícies e de produção em larga escala, a nível de transportes de mercadorias, gastos de conservação, etc… Que neste mês nos sintamos responsáveis e colaboradores com a vida dos que procuram, junto de nós, os meios da sua subsistência.

Oração

Senhor Jesus, sonhamos com um mundo novo, onde o trabalho seja fonte de dignidade, de desenvolvimento e de sustento econômico para todos, sem distinção. Tu conheces a realidade do trabalho, a sua dureza, o cansaço e a alegria do trabalho simples. Ajuda os empresários, com o teu Espírito, especialmente os pequenos, mais castigados pela crise, para encontrarem meios para continuar a dar trabalho digno, ajudados nas suas comunidades e fazendo crescer uma economia sustentável, que ajude também a construir o Reino de Deus Pai. Amem.

Desafios

Ajudar o mais pequeno – Adquirir o necessário para o dia a dia, optando pela compra e prestação de serviços a produtores locais e pequenos empresários. Trabalhar com empenho – Fazer bem e com dedicação o próprio trabalho e ajudar os outros que trabalham comigo naquilo que precisam, colaborando no bom ambiente entre todos. Colaborar com outros – Aproximar-se dos pequenos empresários e empreendedores da própria zona, para conhecer a sua situação, acompanhá-los e encontrar caminhos de ajuda.