Investidura de novos agentes da Pastoral da Comunicação fecha festividades em honra ao padroeiro de Itapuã – São Luis Orione

No dia 16 de maio de 2021, dia mundial das Comunicações Sociais, os moradores do Itapoã celebraram a Ascensão do Senhor ao céu;  o dia da canonização do Padroeiro da Paróquia e da cidade: “São Luis Orione” e  os novos agentes para compor a equipe da pastoral de Comunicação.

A celebração foi presidida pelo provincial orionita Pe. Josumar dos Santos e concelebrada pelo Pároco Pe. Paulo Cesar Magalhaes; Pe. Luis Carreiro (vigário paroquial); Pe. Erli Lopes (secretário provincial); diácono Rogelino e a animação ficou por conta dos noviços orionitas.

Em preparação a festa de canonização de São Luiz Orione,  foi celebrado nas comunidades o oitavário em honra ao padroeiro, organizado pelos noviços orionitas. Porém, devido à pandemia, este ano não foi possível realizar as tradicionais festividades com barraquinhas e comidas típicas.

“São Luis Orione queria acolher os cacos velhos (…) ele pregava o Cristo crucificado, porque ele queria servir aqueles que viviam na dor; (…) ele queria atrair para Deus aquelas pessoas que estão perdidas pelo caminho. Ele foi sinal do amor proveniente de Deus…” (frag. Homilitico).

Antes do Rito final, Pe. Paulo acolheu os novos agentes com uma oração e benção de envio.

 

 

São Luis Orione, rogai por nós!

Ave Maria e Avante!

 

 

Texto: Alessandra Gomes

Fotos: Alessandra Gomes e Vinícios Eudes

 

O nascer de uma Comunidade

Em meio ao mato em meados dos anos dois mil, muito rapidamente nasce Itapoã, uma cidade ocupada por famílias que viviam de aluguel ou de favor na cidade vizinha –  Paranoá.

Aos poucos os moradores foram se organizando e foi nascendo as comunidades religiosas, a primeira delas foi fundada antes da ocupação em massa,  no  bairro Itapoã I, com devoção destinada à Nossa Senhora de Lourdes (assistida pelos padres orionitas), após a ocupação surgiu-se mais duas comunidades: nossa Aparecida situada no Del Lago e assistida pelos padres Scalabrinianos da Paróquia Bom Jesus dos Migrantes e pelas irmãs Scalabrinianas e Jesus Crucificado; a outra comunidade situava-se no bairro Fazendinha, com devoção à Nossa Senhora Desatadora dos Nós, assistidas pela Paróquia Santa Maria dos Pobres da cidade de Paranoá.

Com o passar do tempo as comunidades foram se organizando e no ano de 2007 foi proclamada na cidade de Itapoá (periferia de Brasília) a primeira Paróquia que leva o nome do Apóstolo da Caridade na Capital brasileira.

Depois da criação da Paróquia, nasceu-se mais duas comunidades (Matriz e São José), ou seja, a Paróquia hoje é composta pela Matriz e quatro comunidades e conduzida pelo Pe. Paulo Cesar e pelo vigário Pe. Luis Carreiro e o diácono Rogelino.

São Luis Orione nasceu em Pontecurone no norte da Itália no dia 23 de junho de 1872 e faleceu em Sanremo no dia 12 de março de 1940 sussurrando as seguintes palavras: “Jesus! Jesus! Estou indo”.

São Luis Orione por causa do seu amor e cuidado para com os pobres foi denominado pelo Papa Pio XII como o “pai dos pobres, benfeitos da humanidade sofredora e abandonada”.

No ano de 1980 o Santo Papa João Paulo II o beatificou e finalmente em 16 de maio de 2004 o canonizou.

2021-05-20T00:06:22-03:0019/05/2021|