Jovem de Brasília professa votos solenes como monja no Carmelo da Capital Federal

Irmã Maria Verônica da Santa Face, antes chamada de Ana Carolina[1], tem como origem a Paróquia São Sebastião em Planaltina-DF. Em Santa Missa do último Domingo (20/02/2022), no Carmelo de Brasília, realizou os votos solenes nos quais prometeu diante do Arcebispo de Brasília, Dom Paulo Cezar Costa, viver a pobreza, obediência e castidade. Nesse rito, a carmelita, por meio de um rito de consagração, recebe a dignidade de Esposa de Cristo, como afirma na própria oração da missa “ó Pai, quisestes que muitas das vossas filhas se tornassem discípulas de Cristo, e merecessem a dignidade de esposas”.

O Arcebispo em sua fala destacou como é belo ver na Igreja florescer uma vocação a clausura no qual, na liberdade de filhos de Deus, algumas pessoas, escolhidas por Deus, decidem-se a viver pela Igreja, oferecendo a sua vida num sacrífico agradável e santo.

 

Na cerimônia, tem como destaque o momento em que a carmelita se prosta no chão coberta pelo véu que carrega nos ombros e se entoa a ladainha de todos os santos. Toda a Igreja une-se em oração suplicando ao Senhor que se digne olhar para a serva que Ele escolheu como Esposa. Não se pode deixar de lado, ainda, o momento em que a monja sai da clausura pela porta principal, e se dirige a porta da Igreja onde entrou em procissão no início da missa com o seu diretor espiritual, Padre Ricardo Maria. Nesse momento foi perceptível o brilho nos olhos dos familiares e amigos que só podiam ver a irmã através das grades da clausura.

 

Aqueles que veem pela primeira vez essa realidade pode talvez se escandalizem, mas a vocação ao Carmelo, em um mundo materialista e consumista, é uma riqueza para a Igreja porque aponta para a nossa vocação sobrenatural. Como afirma alguns, essas mulheres atrás das grades da clausura são mais livres do que nós porque escolheram a melhor parte, escolheram fazer a vontade de Deus. É belo ver uma jovem se entregando desse modo a Igreja, dedicando a sua vida a rezar pela Igreja, e de modo especial na vocação carmelita, pelos sacerdotes e seminaristas.

 

A Pastoral Vocacional também se fez presente na missa por meio da ajuda litúrgica dos seminaristas, aproveitando do momento foi colocado em oração os serviços pastorais desse ano da pastoral pedindo, de modo especial, que o Nosso Senhor suscite santas vocações sacerdotais na Arquidiocese de Brasília

 

Por Lucas Soares, seminarista da Arquidiocese de Brasília

[1] As carmelitas preservam o costume de trocar o nome em um determinado momento da formação, o nome é escolhido com o auxílio das superioras e é sempre seguido por “Maria”.

 

Para ver mais fotos: