JOVENS DISCÍPULOS DE CRISTO

Jovem, seja sempre mais um fiel arauto do Evangelho e não se canse de anunciar que Jesus Cristo é o centro de nossa existência e o maior Dom que o Pai nos concedeu. Como é bom perceber que você é amigo de Jesus e, por amor a Ele, você tem despendido diversos momentos de seu dia para entabular com o nosso Redentor ricos e fecundos encontros por meio da oração! Como consequência de sua vida de oração, hoje você tem a consciência de que deve utilizar toda a sua capacidade física, bem como a sua capacidade intelectual, para demonstrar aos seus companheiros de juventude que conhecer, servir e amar a Pessoa de Cristo é o objetivo primordial de nossas vidas.

No desempenho dessa missão, você irá perceber que alguns jovens que lhe são próximos insistem em permanecer afastados do amor de Deus. Diante dessa situação, eu lhe peço: Não se cale! Não se omita de sua responsabilidade e, utilizando as palavras de Santo Agostinho, advirta-os, afirmando: “Tu queres viver mal, queres afundar-te; mas eu não posso querê-lo: devo repreender-te, ainda que não gostes”.

Jovem, ainda que muitas pessoas não gostem ou apreciem, faz parte da sua missão de batizado o feliz anúncio de que “o centro mais profundo da alma é Deus!” (São João da Cruz, “Chama de amor viva, 1,3”). Como sabemos, na Pessoa de Jesus Cristo, Deus se revelou a cada um de nós e nos propiciou a salvação eterna; consequentemente, busque com garra e afinco um maior contato com o Cristo! Contemple os Seus gestos e atitudes, medite Suas palavras, em um profundo silêncio! Saiba degustar da graça de poder pronunciar o nome de Jesus e permaneça com Ele, em todas as fases e momentos que abrangem a sua vida, pois “n’Ele habita corporalmente toda a plenitude da divindade!” (Col 2,9). Ao término de cada dia, em seu exame de consciência, saiba professar com entusiasmo: “Busquei Aquele que o meu coração ama!” (Cant, 3,1).

Jovem de alma e de coração, ao falar de nosso Senhor Jesus Cristo, não diminua em nada a Sua Boa Nova, mas demonstre com sua alegria que Ele é o Eterno que sempre está presente. Demonstre também que o primado do amor de Deus é uma necessidade básica na vida de todo ser humano que almeja a felicidade, a paz, a justiça e a concretização da caridade.

Jovem missionário, exulte de emoção, ao bradar que a vida e os ensinamentos que Cristo nos legou é o acontecimento dos acontecimentos, o mistério entre os mistérios, a possibilidade entre as possibilidades e a plena certeza em meio a tantas incertezas. A certeza de que Jesus “é o Cristo, o Filho do Deus vivo!” (Mt 16,16), nos faz reconhecer que a Sua presença em meio a nós não conhece limites, pois Ele habita em nossas almas e em nossos corações! Ele vive na Igreja que é o Seu sinal visível! Ele Se manifesta na caridade e no serviço que é empreendido por todo aquele que ostenta o nome de cristão! Sua Paixão, Morte e Ressurreição é a base, é o sustentáculo de nossa esperança na participação em Seu Reino que já é uma realidade iminente em nosso meio! Nossa reta participação no Reino de Deus nos faz testemunhar que “não há nada de mais belo do que ser alcançado, surpreendido pelo Evangelho, por Cristo. Não há nada de mais belo do que conhecê-Lo e comunicar aos outros a amizade com Ele!” (Papa Bento XVI, “Homilia em 24 de abril de 2005”).

Quero agora me dirigir, de modo especial a você, jovem batizado, que está acomodado na sua vida espiritual, ou mesmo totalmente alheio à sua filiação divina. Amigo, Cristo está à sua espera! Por favor, não O deixe esperar mais! Pondere em sua alma que “Cristo é a nossa paz!” (Ef 2,14). Por consequência, “todo Aquele que n’Ele crer não ficará confundido!” (Rm 10,11). Se você ainda está confuso e perdido, eu lhe suplico: jovem, abra seu coração a Cristo, “pois de Sua plenitude todos nós recebemos graça por graça!” (Jo 1,16). Saiba que, afastado de Jesus Cristo, você nunca será feliz.

Reaja e lute contra essa inércia! Dê o primeiro passo para transformar essa situação, afirmando: “Levantar-me-ei e percorrerei a cidade, as ruas e as praças, em busca daquele que meu coração ama!” (Cant 3,2). Não se limite a esse passo inicial, pois nossa alma carece da necessidade de saber mais e mais de Deus! Nossa alma carece da necessidade de estar mais e mais unida ao Cristo! Prossiga com audácia e coragem e “procura a Deus no fundo do teu coração limpo, puro; no fundo da tua alma quando Lhe és fiel. E não percas nunca essa intimidade!” (São Josemaría Escrivá, “Forja, nº 84”).

Jovem, amado discípulo de Cristo, em íntima união com Deus, a Virgem Maria e São José, sinta que é urgente que outros jovens se encontrem com o nosso Redentor! Deixe-se conquistar por Cristo e trabalhe, com afinco, para que outros jovens sejam conquistados por Ele! Como é bom poder ouvir você testemunhar com sua vida: “Já fui alcançado por Cristo Jesus!” (Fl 3,12).

Jovem, permaneçamos unidos na fé, na esperança e na caridade, bradando com jovialidade: “Ao nome de Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra, e toda língua proclame: Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai!” (Fl 2, 10-11). Cristo é o nosso maior Amor, n’Ele aprendemos a amar e, de modo único e pessoal, nós somos por Ele amados!

Aloísio Parreiras
2020-06-18T14:49:17-03:0018/06/2020|