Maravilhar-se e proclamar as obras de Deus

Ao visitar o Santuário, arcebispo de Brasília instiga os fiéis a dar graças e proclamar as graças que Deus derrama na vida de cada.

Foto: Gerlania Moraes

Na primeira visita ao Santuário São Francisco de Assis, que ocorreu na última sexta-feira (01), o Arcebispo de Brasília Dom Paulo Cezar celebrou Santa Missa da solenidade de Maria Mãe de Deus. Durante a homilia, Dom Paulo afirmou que em um mundo cada vez mais secularizado é preciso maravilhar-se pelas obras que Deus faz nas nossas vidas e proclamá-las ao próximo.

Ao meditar sobre as leituras proferidas durante a celebração, o Arcebispo argumentou que a benção que é retratada nos textos bíblicos “não são simplesmente favores de Deus”, mas sim o próprio Deus que se dá a nós. “Jesus de Nazaré é a grande benção de Deus” disse Dom João ao refletir especificamente sobre o episódio narrado pelo evangelho que é a visita dos pastores ao Menino Jesus.

Dom Paulo lembrou que na noite de Natal o anúncio do nascimento de Cristo foi feito aos pastores que eram pessoas simples, muitas vezes vistos como pessoas não muito dignas e pecadores. Ele chamou a atenção da atitude de prontidão dos pastores que ao receberem o anúncio foram ver o que tinha acontecido. Ao irem até Belém, os pastores se maravilharam e voltaram narrando o que tinham visto e o que o anjo havia dito.

O arcebispo destacou que é essencial para a vida possuir essa característica dos pastores que visitaram Jesus: a capacidade de maravilhar-se com as obras Dele. “Vocês sabem qual é um dos perigos da vida humana?” indagou os fiéis. “Quando a gente perde a capacidade de se maravilhar diante daquilo que Deus fez, diante daquilo que Deus dá, diante das coisas que Deus está fazendo”, observou.

Dom Paulo alerta que é preciso se maravilhar e proclamar as obras de Deus nas nossas vidas.

Outra característica dos pastores que devemos desenvolver, segundo Dom Paulo é a habilidade de compartilhar os presentes dados pelo Pai. “Nós vivemos em um mundo hoje que vai se tornando cada vez mais indiferente… em um mundo que vai cada vez mais perdendo o sentido das coisas. Nós que somos homens e mulheres de fé temos que narrar para esse mundo de hoje, levar para as pessoas, contar para elas o que Deus fez e o que Ele está fazendo, o que Deus está realizando no meio de nós”, salientou.

Maria meditava sobre esses fatos e guardava tudo em seu coração

Ao falar da Mãe de Deus, Dom Paulo afirmou que a meditação de Maria, a forma de observar e guardar tudo em seu coração, como é colocado algumas vezes nos evangelhos, é uma forma de interiorizar, aprofundar o conhecimento. Ele disse que meditar é uma das formas de sair da superficialidade de “ir entrando e penetrando no mistério de Deus”. “Quem medita, quem interioriza, vai buscando sempre perceber a vontade de Deus”, completou.

Centro de missão e evangelização

Dom Paulo chamou o Santuário São Francisco de centro de missão e evangelização

Dom Paulo afirmou que se maravilhou ao saber da quantidade de pastorais e movimentos que exista na paróquia. “Me maravilhei porque tanta gente está gratuitamente doando a vida nas pastorais e movimentos. Isso é obra de Deus. É Deus que move a nossa liberdade e nos colocamos a caminho e vamos fazendo da nossa vida um dom de serviço, um dom de amor”, disse.

Fonte: www.ssfa.com.br/fique-por-dentro/noticias

2021-01-06T12:19:17-03:0006/01/2021|