Matrimônio

Orientações para o sacramento do matrimonio na arquidiocese de Brasília

  1. Verificar datas e horários disponíveis na Paróquia onde deseja a realização do casamento;
  2. Realizar inscrição para o Encontro de preparação para a vida matrimonial realizado em diversas paróquias da Arquidiocese (o calendário de encontros pode ser baixado aqui ou no link abaixo);
  3. Providenciar a documentação necessária para a abertura do processo matrimonial:
  • Certidão de Batismo atualizada dos noivos;
  • Fotocópia da Cédula de Identidade (RG) dos noivos;
  • Fotocópia da Cédula de Identidade (RG) das testemunhas (2 testemunhas para casamento religioso e 4 testemunhas para casamento religioso com efeito civil);
  • Certificado de participação no Encontro de preparação para a vida matrimonial;
  • Comprovante de residência dos noivos;
  • Documento que comprove a autorização de transferência da realização do Matrimônio caso este não seja realizado na paróquia dos noivos;
  • Dispensas emitidas pela autoridade competente, caso haja algum impedimento que possa ser dispensando pelas leis canônicas (buscar orientação do pároco para estes casos);
  • Documentos adicionais solicitados pela paróquia (entrar em contato com a paróquia para obter mais informações);
  1. O processo deve ser aberto (com a apresentação de toda a documentação) com três meses de antecedência da data do casamento. Este é o tempo hábil para o desenvolvimento orgânico de todo o processo;
  2. A taxa cobrada segue a tabela de emolumentos da Arquidiocese de Brasília;

Síntese das Orientações Pastorais para o Sacramento do Matrimônio

  • A preparação deve constituir-se numa educação permanente para o amor, assumido e santificado, como sinal do amor esponsal de Cristo pela Igreja;
  • A preparação remota constitui-se da Catequese e dos Encontros de preparação para a vida matrimonial segundo as diretrizes da Pastoral Familiar Arquidiocesana; a preparação imediata constitui-se a preparação pessoal com o pároco levando a busca pelo Sacramento da Reconciliação e frutuosa orientação espiritual;
  • A celebração seja realizada, preferencialmente, na paróquia do noivo ou da noiva. Caso não seja realizado nas paróquias de origem, após realizado o processo matrimonial, o pároco pode autorizar a celebração em outra paróquia. Tal transferência também é válida para outras dioceses;
  • Não deve haver nenhum tipo de discriminação, ostentação ou luxo na celebração do matrimônio ou em sua preparação;
  • Não são permitidas músicas profanas ou qualquer outra atitude, nas filmagens ou na ornamentação, que diminuam o aspecto sacro e religioso da celebração.
  • Quanto à taxa a ser cobrada, siga-se a tabela de emolumentos da Arquidiocese.
  • A Arquidiocese de Brasília não permite, segundo as normas do Código de Direito Canônico, a celebração do Matrimônio em casas de show, restaurantes, clubes, salões de festa ou similares;
  • É permitida a realização do matrimônio, por uma razão justa, na casa do noivo ou da noiva.
  • Como norma geral, não será permitido o casamento religioso antes de três anos de separação de fato e a homologação da separação feita pelo poder civil. Nestas situações, o pároco recorra sempre ao Ordinário;
  • Quanto ao processo, cuide o pároco daquilo que lhe é próprio e daquilo que pode ser feito pela secretaria paroquial;
  • O ministro que assiste o sacramento do Matrimônio seja imbuído de zelo e cuidado pastoral, sobretudo na paciência com os imprevistos comuns nessas ocasiões;
  • Os párocos tenham o cuidado pastoral com a devida anotação no Livro de Registro, e em guardar adequadamente o processo, para eventual e futura necessidade.

Mais informações:

Casal Coordenador Arquidiocesano da Pastoral Familiar: Sílvio Carlos e Aline Carneiro

Telefone: (61) 92148077

E-mail: pastoralfamiliarbrasilia@gmail.com