Missas abrem Campanha da Fraternidade na Arquidiocese de Brasília

A manhã do último Domingo (06/03), foi bastante intensa na Arquidiocese de Brasília. No início do dia, Dom Paulo Cezar Costa, Arcebispo de Brasília, presidiu a Santa Missa, já tradicional, de abertura da Campanha da Fraternidade 2022 na Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, na 307/308 sul. Esta Celebração já acontece desde meados da década de 90, quando era Secretário-geral da CNBB, o Cardeal Raymundo Damasceno Assis, à época, Bispo Auxiliar de Brasília.

A celebração contou com a presença de fiéis que já participam das Missas dominicais e dos frades capuchinhos que cuidam da vida pastoral da Igrejinha. Esta Missa é transmitida pela Rádio Nacional desde a década de 60 e alcança todo o Brasil – e localidades fora do país – através das ondas AM e pela internet.

 

A Equipe da Coordenação Arquidiocesana de Pastoral organizou e esteve presente nesta Missa e, também, na segunda Celebração da manhã que aconteceu na Catedral Metropolitana de Brasília Nossa Senhora Aparecida.

 

A Celebração na Catedral contou com a presença de grande número de catequistas, por ocasião do envio para os trabalhos anuais da Catequese na Arquidiocese de Brasília.

Em sua homilia, Dom Paulo afirmou que: “A Palavra de Deus que nós ouvimos, colocou diante de nós o primado de Deus em nossa vida. A leitura trouxe um texto narrando a ida do judeu fazer sua oferta com os primeiros frutos da terra, fazendo memória de sua história, e é chamado a dar glória a Deus pelo caminho de salvação e libertação que Ele fez ao povo.”

 

Aos Catequistas, o Arcebispo os incentivou a fidelidade a Jesus Cristo “O caminho de catequese deve ser sempre o caminho de Jesus, o caminho de obediência ao Pai rumo ao Reino de Deus. O Catequista é alguém que vive de Jesus Cristo, educando os catequisandos no caminho bonito de salvação e seguimento de Jesus, tendo Jesus como centro do coração.”

 

Mostrando como deve ser a vida do catequista, Dom Paulo disse que “o Catequista é alguém que Jesus é o centro de sua vida. Que deve professar com a boca e crer com o coração. A fé em Jesus Cristo deve nos mover! Meus queridos catequistas, que essa Palavra de Deu hoje, nos ajude a colocar Jesus como o centro de nossa vida e missão.”

 

Ao final da Celebração, Dom Marcony apresentou as motivações da Catequese Arquidiocesana para o ano que está começando, juntamente com Padre John, diretor espiritual da Comissão Arquidiocesana de Catequese e dos coordenadores, Brasiliana e Fernando.