Missas nos dois maiores hospitais públicos do DF farão memória ao Dia Mundial dos Enfermos

 

No dia 11/02 o calendário litúrgico da Igreja celebra a memória de Nossa Senhora de Lourdes, invocada como protetora dos enfermos, por isso, neste data, celebra-se o Dia Mundial dos Enfermos – este ano em sua 30ª edição – com o tema “‘Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso’ (Lc 6, 36). Colocar-se ao lado de quem sofre num caminho de caridade”.

 

No Distrito Federal, o Arcebispo de Brasília, Dom Paulo Cezar Costa, celebrará a Santa Missa na Capela dos dois hospitais centrais na sexta-feira, 11/2: o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), às 8h e o Hospital de Base, na Asa Sul, às 14h. As Celebrações têm o intuito de levar a presença de Jesus Cristo aos irmãos e irmãs que têm sofrido por alguma enfermidade, como também, seus familiares que os acompanham, além dos profissionais de saúde que desgastam a vida no serviço ao próximo na área da saúde.

 

Mensagem do Papa Francisco pelo XXX Dia Mundial dos Enfermos

 

Para o XXX Dia Mundial dos Enfermos Sua Santidade, o Papa Francisco, escolheu como tema “‘Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso’ (Lc 6, 36). Colocar-se ao lado de quem sofre num caminho de caridade”. A passagem tirada do Evangelho de São Lucas deseja fazer com que voltemos o olhar para Deus lembrando que Ele é rico em Misericórdia e sempre olha para todos os seus filhos com amor de Pai.

Papa Francisco relembra que Jesus, em sua peregrinação terrestre, dedicou um tempo significativo de seu ministério a curar os doentes. O Papa afirma que “Quando uma pessoa experimenta na própria carne fragilidade e sofrimento por causa da doença, também o seu coração se sente acabrunhado, cresce o medo, multiplicam-se as dúvidas, torna-se mais impelente a questão sobre o sentido de tudo o que está a acontecer”, por isso Jesus aproxima-se e cuida tão prontamente daqueles que estão doentes: quer ajudá-los a dar sentido a dor e, ao mesmo tempo, lembrar que esta dor se finda na Terra, pois quando estivermos na face de Deus não haverá mais sofrimento.

Em meio a crise sanitária que o mundo passa por conta da Pandemia o Santo Padre lembrou, com carinho e especial atenção, dos profissionais da saúde. “O convite de Jesus a ser misericordiosos como o Pai adquire um significado particular para os profissionais de saúde. Penso nos médicos, enfermeiros, técnicos de laboratório, auxiliares e cuidadores dos enfermos, bem como nos numerosos voluntários que doam tempo precioso a quem sofre. Queridos profissionais da saúde, o vosso serviço junto dos doentes, realizado com amor e competência, ultrapassa os limites da profissão para se tornar uma missão. As vossas mãos que tocam a carne sofredora de Cristo podem ser sinal das mãos misericordiosas do Pai. Permanecei cientes da grande dignidade da vossa profissão e também da responsabilidade que ela acarreta.”

 

Para ler a mensagem na íntegra, clique aqui.