Novena de Frei Galvão

Conhecido como “o homem da paz e da caridade”, Antônio de Sant’Anna Galvão, popularmente conhecido como Frei Galvão, nasceu no dia 10 de maio de 1739 na cidade de Guaratinguetá (SP). Filho de Antônio Galvão, português natural da cidade de Faro em Portugal, e de Isabel Leite de Barros, natural da cidade de Pindamonhangaba, em São Paulo. O ambiente familiar era profundamente religioso. Antônio viveu com seus irmãos numa casa grande e rica, pois seus pais gozavam de prestígio social e influência política. O pai, querendo dar uma formação humana e cultural segundo suas possibilidades econômicas, mandou Antônio, com a idade de 13 anos, à Bahia, a fim de estudar no seminário dos padres jesuítas.

Em 1760, ingressou no noviciado da Província Franciscana da Imaculada Conceição, no Convento de São Boaventura do Macacu, na Capitania do Rio de Janeiro. Foi ordenado sacerdote no dia 11 de julho de 1762, sendo transferido para o Convento de São Francisco, em São Paulo.

Em 1774, fundou o Recolhimento de Nossa Senhora da Conceição da Divina Providência, hoje Mosteiro da Imaculada Conceição da Luz, das Irmãs Concepcionistas da Imaculada Conceição.
Cheio do espírito da caridade, não media sacrifícios para aliviar os sofrimentos alheios. Por isso o povo a ele recorria em suas necessidades. A caridade de Frei Galvão brilhou, sobretudo, como fundador do mosteiro da Luz, pelo carinho com que formou as religiosas e pelo que deixou nos estatutos do então recolhimento da Luz.

Às 10 horas do dia 23 de dezembro de 1822, no Mosteiro da Luz de São Paulo, havendo recebido todos os sacramentos, adormeceu santamente no Senhor, contando com seus quase 84 anos de idade. Foi sepultado na Capela-Mor da Igreja do Mosteiro da Luz, e sua sepultura ainda hoje continua sendo visitada pelos fiéis.

Frei Galvão é o religioso cujo coração é de Deus, mas as mãos e os pés são dos irmãos. Toda a sua pessoa era caridade, delicadeza e bondade: testemunhou a doçura de Deus entre os homens. Era o homem da paz, e como encontramos no Registro dos Religiosos Brasileiros: “O seu nome é em São Paulo, mais que em qualquer outro lugar, ouvido com grande confiança e não uma só vez, de lugares remotos, muitas pessoas o vinham procurar nas suas necessidades”.

O dia 25 de outubro, dia oficial do santo, foi estabelecido, na Liturgia, por São João Paulo II, na ocasião da beatificação de Frei Galvão, em 1998, em Roma. Com a canonização do primeiro santo que nasceu, viveu e morreu no Brasil, a 11 de maio de 2007, o Papa Bento XVI manteve a data de 25 de outubro.

 

Que Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, nos ensine amar sempre, amar sem medida e amar se cessar. Frei Galvão, rogar por nós!

Pe Daltair – Vigário Paroquial da paróquia Nossa Senhora do Lago

 

Na Arquidiocese de Brasília, a Capela  que tem como Padroeiro Frei Galvão fica Lago Norte e, no dia 22/10, Dom Paulo Cezar, arcebispo de Brasília celebrará o 8º dia da novena e a solenidade, no dia 24/10, dom Marcony Vinícius,  bispo Auxiliar,  presidirá a Santa Missa, às 17h.

 

Para baixar a novena, clique aqui. 

Oração da Novena de Frei Galvão
Peço-vos por tudo que fez e sofreu vosso servo Frei Antônio de Sant’Anna Galvão, que aumenteis em nós a fé, a esperança e a caridade, e Vos digneis conceder-nos a graça que ardentemente desejamos.
(Fazer o pedido).
Amém.
Rezar em seguida um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e uma Glória ao Pai.
 

Esta é a oração para tomar as pílulas que fazemos.

Novena de Santo Antônio de Santa’Ana Galvão (com as pílulas)

Deus de amor, fonte de todas as luzes, que cumulastes de bênçãos o vosso Santo Antônio de Sant’Ana Galvão, nós vos adoramos e glorificamos, e vos agradecemos, porque nele fizestes maravilhas.
Ele, Senhor, por vossa inspiração, criou para o vosso povo sofrido aquelas Pílulas, sinal de vossa compaixão para com os irmãos enfermos, sinal seguro da mediação da Virgem Maria Imaculada; alcançai-nos, pela intercessão de Vossa Mãe, e do Santo Antônio de Sant’Ana Galvão, que nós, ao tomarmos com fé e devoção estas Pílulas, consigamos a graça desejada (pedir a graça…), e procuremos conhecer sempre mais o Evangelho que ele viveu, cultivando com amor a vida Eucarística.
Ó Santo Antônio de Sant’Ana Galvão, rogai por nós junto a Maria, para que obtenhamos do Pai Celeste a vida plena no amor da Santíssima Trindade. Amém!

Importante:

Rezar a Oração acima durante 9 dias;

No 1º dia, tomar a 1ª Pílula;

No 5º dia, tomar a 2ª Pílula;

No último dia, tomar a 3ª Pílula.

 

 

Capela Frei Galvão

Endereço: St. Taquarí Q. 3 AE 3 – Lago Norte, Brasília – DF

Tel.:  (61) 3153-3058