Padre Lucas da Silva assume como novo Administrador Paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Natividade

Na manhã de sábado (10/7), dia dedicado a Santíssima Virgem Maria, a paróquia Nossa Senhora da Natividade, na Ceilândia,  celebrou santa missa de apresentação do novo Administrador  Paroquial, Pe. Lucas da Silva Mariano. A missa foi presidida por Dom Paulo Cezar, arcebispo de Brasília.

Com a quantidade restrita de fiéis  conforme os protocolos de prevenção à Covid-19, concelebraram Dom José Aparecido, bispo auxiliar de Brasília, Pe. John Stegnick – antecessor ao Pe. Lucas Mariano- , Pe. Rafael, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Saúde,  sacerdotes convidados  e seminaristas.

No rito inicial, Dom Paulo Cezar diz  que o Evangelho a ser proclamado na Liturgia do dia, fala da Missão: “Jesus que envia os discípulos e Jesus que vai mostrando que o discípulo é presença Dele. Quem acolhe os discípulos é o próprio Jesus que acolhe, quem os rejeita é o próprio Jesus quem rejeita”.

Quanto a missão de presbítero, o arcebispo fala que “o presbítero é presença de Cristo na vida de uma comunidade: presença de Cristo que ensina. Presença de Cristo que santifica. Presença de Cristo que é a presença do Bom Pastor na vida do nosso amado povo.”

A provisão foi lida pelo Pe. Fernando, Vice Chanceler de nossa Arquidiocese, conforme os cânones da Igreja.

Em sua homilia Dom Paulo Cezar  exorta que “o discípulo deve ser como o Mestre” e que “o cristão é aquele que vai dando testemunho de Jesus Cristo na certeza de que o Filho um dia nos testemunhará também, dará testemunho de nós diante do Pai.”

Ao final da celebração Pe. Lucas, já como Administrador Paroquial, agradeceu ao arcebispo pela paternidade e confiança, a Dom José Aparecido por tê-lo ordenado sacerdote, a Pe. John pelo cuidado dedicado a Paróquia nos dez anos que o precederam, a todos os presentes, a sua família e amigos neo sacerdotes, e pela acolhida e amor de sua nova comunidade a quem chama carinhosamente de “minha Ars”, referência a São João Maria Vianney, que deu sua vida por sua comunidade, “ela pode ser pequena, pode ser grande, será sempre minha Ars, enquanto aqui estiver.”

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.