Paróquia Nossa Senhora Consolata celebra sua Padroeira

Nesse domingo, 20 de junho, a Paróquia Nossa Senhora Consolata, na Asa Norte, celebrou sua Padroeira. A data também coincidiu com o aniversário de 57 anos da criação da Paróquia, em 20 de junho de 1964.

Desde o dia 11 deste mês, a comunidade paroquial celebrou a Novena da Consolata. Foram nove dias de oração e celebrações, com especial recordação dos falecidos em razão da pandemia. Dias também de aprofundamento da espiritualidade da consolação e da figura de Maria.

No domingo, data da festa, houve missa às 10h, presidida pelo vigário paroquial, Padre Mário Silva. À tarde, uma carreata com a imagem de Nossa Senhora Consolata percorreu toda a área geográfica da Paróquia. O Pároco, Padre Lírio Girardi, acompanhou o carro com a imagem de Maria e abençoou as famílias das quadras e ruas visitadas. Foram dadas bênçãos especiais para crianças, jovens, casais, pessoas idosas e doentes. Foram também recordadas as vítimas da pandemia e foram feitas orações pela cura dos infectados pelo coronavírus.

Às 19h, aconteceu a solene de Nossa Senhora Consolata, presidida pelo Arcebispo de Brasília, Dom Paulo Cezar Costa, em sua primeira visita à Paróquia da Consolata. Em sua homilia, Dom Paulo Cezar destacou a consolação que Deus oferece à humanidade, na pessoa de Jesus Cristo, e o papel de Maria como a mulher que dá alegria e consolação a quem precisa. O Arcebispo também agradeceu a dedicação dos que doam sua vida no âmbito da Paróquia e pediu perseverança na vida e na oração.

Ao final da celebração, a Catequese da Paróquia preparou uma comovente coroação de Nossa Senhora, com a narrativa da história da Consolata.

Muitos fieis compareceram à igreja para participar das celebrações, obedecidos todos os protocolos sanitários, e outras dezenas de pessoas acompanharam pelo YouTube da Paróquia.

 

História

A Paróquia Nossa Senhora Consolata foi criada em 1964 por Dom José Newton de Almeida. Antes disso, na década de 1950, os missionários da Consolata já estavam estabelecidos em Planaltina, onde atuavam na condução da vida pastoral da cidade, e depois foram para Sobradinho, onde deram origem à Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima. Até hoje os Missionários da Consolata estão presentes na Asa Norte. No início também vieram as freiras, Missionárias da Consolata, e abriram a Escola Anjo da Guarda, até hoje administrada pelas religiosas. A Escola funciona no mesmo terreno da Paróquia e é uma referência na educação infantil no DF.

 

Texto: Gabriel Reis Carvalho

Fotos: Gabriela Cardoso

2021-06-21T18:28:11-03:0021/06/2021|