Pedidos e agradecimentos marcam Festa de Santa Rita de Cássia em Paróquia na Asa Sul

Há 61 anos a padroeira das causas impossíveis é homenageada na Paróquia que leva seu nome na L2 Sul. No último domingo (22/05), a Paróquia Santa Rita de Cássia da Asa Sul concluiu os festejos da padroeira com um dia de celebrações, quermesse, orações, pedidos, agradecimentos e grande afluxo de devotos que foram rezar por intercessão da santa.

 

Durante todo o dia foram celebradas 10 Missas, em todas com a capacidade máxima na paróquia. Padres convidados refletiram sobre a devoção à santa das causas impossíveis e, ao final das celebrações, junto com o Pároco da Paróquia, Padre Iran Preusse, abençoavam as rosas, sinal da devoção à Santa Rita, além de chaves de casa, carteiras de trabalho, fotos, objetos de devoção, velas e afins.

 

Em um ambiente de fraternidade e de vida comunitária, durante todo o dia, os paroquianos se dedicaram servindo nas barraquinhas da quermesse, recebendo os devotos de Santa Rita que acorreram à Paróquia. Muita gente manifestou a saudade que estava de poder conviver na paróquia após os dois anos de interrupção da festa social por conta da pandemia.

A festa foi encerrada com a Santa Missa presidida pelo Arcebispo de Brasília, Dom Paulo Cezar Costa, que, em sua homilia, lembrou do exemplo de Santa Rita vivenciando o Evangelho do dia: “No Evangelho, Jesus afirma: ‘quem ama, guarda a minha palavra.’, e foi isso que Santa Rita fez em sua vida e a nós ela dá esse exemplo. Uma das formas de amar Jesus é guardando sua palavra. E guardar não é só deixar no coração, mas quem guarda, recebe a Palavra no coração e a põe em prática na vida.”

“Santa Rita era uma mulher de fé que buscava viver segundo o Evangelho de Jesus Cristo. Naquele tempo ela já vivenciou o amor até as últimas consequências, seja no casamento, seja na oração pelos filhos e, depois, em sua viuvez, dedicando-se totalmente a Deus na vida religiosa. Ela manifestou sua fé rezando para que não houvesse vingança em sua família.”, lembrou o Arcebispo.

 

Ao final da Celebração, Dom Paulo Cezar rezou diante da imagem de Santa Rita de Cássia pedindo pelos paroquianos e pelos fiéis devotos, abençoando as rosas dos presentes, sinal da devoção a Santa Rita.