Quarta-feira de cinzas – entenda a mudança na imposição das cinzas

Com a imposição das Cinzas, inicia o tempo da quaresma e o ciclo pascal. Para os cristãos, é o momento para viver o Mistério Pascal, a Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor Jesus. As cinzas, símbolo da fragilidade e pequenez humana, é um apelo à conversão.

Devido à pandemia causado pelo Coronavírus, a imposição das cinzas, neste ano de 2021, terá modificações segundo a nota publicada pela Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos.

Feita a oração de bênção das cinzas e depois de as ter aspergido com água benta sem dizer nada – precisa a nota -, o sacerdote, voltado para os presentes, diz uma só vez para todos a fórmula que se encontra no Missal Romano: ‘Convertei-vos e acreditai no Evangelho’, ou ‘Lembra-te que és pó da terra e à terra voltarás’.”

Depois, prossegue a nota, “o sacerdote lava as mãos, coloca a máscara protegendo o nariz e aboca, e impõe as cinzas a todos os presentes que se aproximam dele, ou, se for mais conveniente, aproxima-se ele do lugar daqueles que estão de pé. O sacerdote pega nas cinzas e deixa-as cair sobre a cabeça de cada um, sem dizer nada”.(Vatican News).

Para o melhor intendimento, Pe. João Firmino, chefe de gabinete e setor de comunicação da  Arquidiocese de Brasília, explica como será a imposição das cinzas. Veja o vídeo.