Santo Padre celebra Missa pelos cardeais e bispos falecidos no último ano

Na manhã desta quinta-feira (04), o Santo Padre, o Papa Francisco, celebrou a Santa Missa em sufrágio pelas almas dos cardeais e bispos falecidos nos últimos doze meses. A missa contou com a presença de inúmeros fiéis, bispos e sacerdotes e foi iniciada com a lembrança dos 191 bispos e 17 cardeais falecidos. Dentre eles, conta-se o Cardeal Dom José Freire Falcão, Arcebispo emérito de Brasília, falecido no último 26 de setembro.

O Santo Padre centrou sua homilia no convite de oração feito no livro das Lamentações: “é bom esperar em silêncio a salvação do Senhor” (Lam 3, 26) O papa afirmou que, para chegar a esta elevação espiritual é necessário um caminho de longa transformação interior que, por vezes, pode ser marcada por sofrimentos. “Esta paciência não é uma resignação, pois é alimentada pela expectativa do Senhor, cuja vinda é certa e não desilude.” Por isso a confiança na salvação de Deus deve gerar no homem a tranquilidade de coração.

Ao se referir a dor da separação, da morte, da perda, o Santo Padre afirmou que “no auge da dor, os que estão unidos ao Senhor veem que Ele derruba o sofrimento, transforma-o em uma porta através da qual entra a esperança. É uma experiência pascal, uma dolorosa passagem que se abre à vida, uma espécie de trabalho espiritual que na escuridão nos faz vir novamente à luz”.

Ao final da homilia, o Papa lembrou que a razão de ser dessa celebração é rezar pelos cardeais e bispos que fizeram sua Páscoa no último ano. O Papa destacou: “Neste espírito, rezamos pelos Cardeais e Bispos que nos deixaram no ano passado. Alguns deles morreram por causa da Covid-19, em situações difíceis que agravaram o sofrimento. Desejamos a estes nossos irmãos a alegria do convite evangélico que o Senhor dirige a seus servos fiéis: “Vinde, benditos de meu Pai, recebei por herança o reino preparado para vós desde a fundação do mundo” (Mt 25,34).

 

Com informações  e imagem do Vatican News