Setor 13 em preparação para o Ano Missionário do Setor

O Papa Francisco pediu por uma Igreja em saída, principalmente nesse período pós isolamento social, provocado pela pandemia de Covid-19. Infelizmente muitos católicos se afastaram das missas e, consequentemente, da Comunhão. Por esse motivo, é de suma importância a mobilização da comunidade para reaproximar aqueles que se encontram mais distantes. Em resposta a esse pedido, o Setor 13, formado pelas Paróquias Medalha (Milagrosa, Riacho Fundo II), São Gabriel Arcanjo, São Miguel Arcanjo, São José Operário (Recanto das Emas) e São Francisco (Recanto das Emas- Condomínio Águas Quentes) se preparam para viverem em 2022 o Ano Missionário do Setor, no qual acontecerão diversas atividades culminando com as visitas às famílias que ocorrerão nos meses de abril, junho, agosto, outubro e dezembro.

Nesse sábado, 12 de março, tiveram início as formações para o Ano Missionário do Setor 13 que contou com a participação de 210 pessoas, aproximadamente, e esta primeira foi ministrado pelo Pe. Valdo CM (Vigário da Paróquia Nossa Senhora da Medalha Milagrosa). O primeiro encontro foi realizado na Paróquia São Miguel Arcanjo, Recanto das Emas. A formação é continuada e acontecerá nos próximos sábados, também organizados pelo Padre Lazarista Pe, Valdo.

De acordo com o Padre Thaisson da Silva Santarém, pároco da Paróquia São Miguel Arcanjo e coordenador do Setor 13, esse foi o primeiro passo nesse processo preparatório, considerando que outros momentos de reciclagem serão organizados de acordo com os trabalhos missionários que serão realizados ao longo do ano.

As opiniões sobre esse primeiro dia foram as mais positivas, os irmãos das comunidades envolvidas entenderam a formação como relevante e oportuna. A missionária Cássia, da paróquia São Gabriel, considerou o momento muito importante, resumindo-o em uma palavra: “Alegria, alegria!”. Para Suzana, missionária da Realeza de Cristo, Paróquia São Miguel, a expectativa é “Ir ao encontro do outro, reaproximar aqueles que estão distantes, que não estão abertos para o momento de oração”. Wesley, missionário da Paróquia São Gabriel Arcanjo, compreendeu o tempo de formação das 8h às 15h de excepcional valor para a garantia da qualidade no aprendizado, e considera o aprofundamento na formação crucial para a reaproximação daqueles mais afastados. Por fim, a missionária Fátima, Paróquia São José Operário, afirmou que “essa missão será uma continuidade do trabalho promovido em minha comunidade com a Legião de Maria”.

Louvamos a Deus por esses primeiros passos do Ano Missionário do Setor 13, que trará muitos frutos de conversão e evangelização nas cidades do Recanto das Emas e Riacho Fundo 2 e pedimos a intercessão de todos para que a Igreja se renove em sua missão com toda força da fé, mesmo nesse tempo de tribulação. (Pascom – Equipe do Setor 13)