V DOM DA PÁSCOA -02/05

Dom Paulo Cezar

Arcebispo de Brasília

 

Permanecer em Jesus Cristo

O permanecer unido a Jesus Cristo, eis  o grande tema do Evangelho deste domingo (Jo 15, 1-8). Jesus, em uma linguagem simbólica, se manifesta como a videira verdadeira: “Eu sou a videira verdadeira, e meu pai é o agricultor ( Jo 15, 1).  A videira era uma planta importante no Oriente antigo.  A imagem da videira já tinha sido utilizada no Antigo Testamento para designar o povo de Israel, mas nunca tinha sido aplicada ao Messias.  O novo povo de Deus agora  é composto por aqueles que estão unidos a Jesus, como o ramo está unido à cepa. Jesus é a verdadeira videira e o Pai é o agricultor, Aquele que cuida da videira. A imagem do agricultor era muito comum no tempo de Jesus. O viticultor que cortava os ramos secos e podava os verdes para que produzissem mais frutos ainda. Esta imagem relembra sempre que Deus cuida de nós.  Aqui se mostrado o radicalismo da vida cristã, onde ninguém pode acomodar-se.  Pois os ramos que não permanecem em Jesus são cortados, lançados fora e queimados. Esta imagem indica exclusão, perdição. Mostra que a vida cristã, o seguimento de Jesus Cristo exige seriedade, radicalidade.

O fator determinativo é o estar unido a Jesus. O verbo permanecer, no Evangelho de São João, tem um significado muito profundo. O texto afirma, com clareza, que a condição para dar frutos é permanecer em Jesus. Permanecer em Jesus significa crer Nele, significa ser discípulo de Jesus, significa seguir Jesus. O permanecer em Jesus implica a atenção à Sua palavra, vivência da Sua palavra. O discípulo é aquele que segue Jesus e, por isso, produz frutos.

A glória do Pai reside em que “deis muito fruto e vos torneis meus discípulos”(Jo 15, 8). A glória de Deus se realiza quando o ser humano vive como filho de Deus e produz muito fruto. Por isso, Santo Irineu afirma que a “glória de Deus é o homem vivo e a vida do homem é a visão de Deus”.   Para Santo Irineu, “a vocação do homem está inscrita em sua carne, portadora da imagem de Deus”. O ser humano foi criado por Deus e para Deus, e se realiza quando dirige a sua existência para Aquele de quem foi criado. A realização do ser humano está em direcionar a sua vida para Cristo, Aquele de quem ele foi criado imagem. A Constituição Gaudium et Spes n. 22 afirma que “o mistério do homem só se torna claro verdadeiramente no mistério do verbo encarnado”. E continua, “Cristo manifesta plenamente o homem ao próprio homem e lhe descobre sua altíssima vocação”. Seguindo Jesus Cristo, o homem perfeito, o homem realiza a sua vocação de ser humano criado àimagem de Deus.

Vivendo esta determinação Crística, inscrita no coração humano através do seguimento de Jesus Cristo, homem perfeito,  a vida humana se realiza e a glória de Deus é alcançada.

2021-04-30T15:25:18-03:0030/04/2021|