Bispos2020-02-20T10:35:19+00:00

Arcebispo de Brasília

Dom Sergio da Rocha nasceu em Dobrada, no estado de S. Paulo, aos 17/10/1959, filho de Rubens (+ 2000) e Aparecida Veronezi da Rocha.

Foi ordenado diácono na Igreja de Santa Cruz de Matão – SP, aos 18/8/1984, e presbítero na Matriz do Senhor Bom Jesus de Matão – SP, Diocese de São Carlos, aos 14/12/1984.

Estudou Filosofia no Seminário de São Carlos – SP e Teologia na PUC de Campinas – SP. Licenciado em Filosofia pela Faculdade Salesiana de Lorena – SP. Fez Mestrado em Teologia Moral pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, de São Paulo, e obteve o Doutorado na Academia Alfonsiana da Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma, aos 21/01/1997.

Atividades como Presbítero

Trabalhou no Seminário Diocesano de Filosofia, em São Carlos, como diretor espiritual, professor de filosofia e reitor. No Seminário de Teologia de S. Carlos, em Campinas, foi diretor espiritual e reitor; foi também professor e membro da Equipe de Formação dos Diáconos Permanentes da Diocese de São Carlos. Exerceu, também, na Diocese de São Carlos, as seguintes funções pastorais: assessor da Pastoral da Juventude, coordenador da Pastoral Vocacional, coordenador da Escola de Agentes de Pastoral, coordenador Diocesano de Pastoral, vigário paroquial das Paróquias Nossa Senhora de Fátima e Catedral, reitor da Igreja São Judas Tadeu, em S. Carlos, pároco de Água Vermelha e de Santa Eudóxia.

Foi ainda professor de Teologia Moral na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1989-2001), colaborando como tal em Porto Velho-RO, no Projeto Missionário Sul I / Norte I e na Escola de Teologia Pastoral de São Luiz de Montes Belos – GO, Igreja Irmã da Diocese de São Carlos.

Episcopado

Foi nomeado, pelo Papa João Paulo II, Bispo Auxiliar em Fortaleza, Ceará, e Titular de Alba aos 13/06/2001. Foi ordenado Bispo aos 11 de agosto de 2001, na Catedral de S. Carlos – SP, tendo como Bispos ordenantes D. José Antônio Aparecido Tosi Marques, D. Joviano de Lima Júnior e D. Bruno Gamberini. Aos 31 de janeiro de 2007, foi nomeado pelo Papa Bento XVI Arcebispo Coadjutor da Arquidiocese de Teresina. Dom Sérgio da Rocha iniciou seu trabalho na Arquidiocese de Teresina, como Arcebispo Coadjutor no dia 30/03/2007 e como Arcebispo Metropolitano em 03/09/2008. Aos 15 de junho de 2011 foi nomeado, pelo Papa Bento XVI, Arcebispo Metropolitano de Brasília, tendo sido acolhido na Catedral Metropolitana de Brasília aos 06 de agosto de 2011.

Seu lema episcopal é: “Omnia in Caritate” (1Cor 16,14) – “Tudo na caridade”

Atividades como Bispo

Foi bispo auxiliar de Fortaleza (2001-2007), arcebispo coadjutor de Teresina (2007-2008), arcebispo metropolitano de Teresina (2008-2011), membro da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé – CNBB (2002-2007), membro da Comissão Episcopal do Mutirão de Superação da Miséria e da Fome da CNBB (2001-2004), Secretário do Regional Nordeste I (2002-2007), bispo de referência da Pastoral da Juventude e da Pastoral Vocacional no Regional Nordeste I (2002-2007), bispo de referência para o Ensino Religioso e para os Presbíteros, no Regional Nordeste IV (2007-2011), Presidente da Comissão Episcopal para o Seminário do Regional Nordeste IV (2007-2011), membro da Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB (2007-2011), Presidente da Comissão Episcopal para Doutrina da Fé (2011-2015), Presidente do Departamento de Vocações e Ministérios do CELAM (2007-2011) e representante da CNBB na XIII Assembleia do Sínodo dos Bispos sobre a Nova Evangelização (2012) e na XIV Assembleia do Sínodo dos Bispos sobre a Família. Foi criado cardeal pelo Papa Francisco no Consistório realizado, na Basílica de S. Pedro, aos 19 de novembro de 2016, recebendo o título da Basílica de Santa Cruz na Via Flaminia, em Roma. Foi presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – ( 2015- 2019) e Relator geral da XV Assembléia dos Bispos (2018).

Atualmente é Arcebispo de Brasília, membro do Conselho da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos (Vaticano) e da Pontifícia Comissão para a América Latina (CAL) e da Congregação para o Clero.   

Entre as principais atividades realizadas por dom Sergio na Arquidiocese de Brasília estão: 

– Acolhida de quatro Bispos Auxiliares.(2011 -2018)

– Criação do Vicariato Leste e dos Setores XIV (Santa Maria) e XV (Planaltina).

– Até julho de 2019 , a Arquidiocese de Brasília conta com 21 Paróquias e duas Áreas Pastorais criadas por Dom Sergio.

– Áreas Pastorais (Quase Paróquias) – duas (02): Jesus Bom Pastor, na Estrutural, e Imaculada Conceição (Taguatinga).

– Paróquias – dezenove (19): VICARIATO NORTE: N. Sra. Aparecida (Vale do Amanhecer), Santa Luzia (Planaltina), N. Sra. de Nazaré (Planaltina), N. Sra. Aparecida (Sobradinho II), Divino Espírito Santo (Sobradinho – Nova Colina); VICARIATO CENTRO: Cristo Redentor (S. Sebastião), Sagrados Corações de Jesus e Maria (Jd. Botânico), N. Sra. Auxiliadora (Condomínio Entrelagos), N. Sra. Aparecida (PAD-DF); VICARIATO SUL: S. José Operário (Ceilândia), Imaculado Coração de Maria (Taguatinga), Maria Auxiliadora (Arniqueiras), S. João Batista (Taguatinga), S. João Paulo II (Águas Claras), S. José Operário ( V. Pires), S. Francisco de Assis (Col. Agrícola Samambaia); VICARIATO LESTE: N. Sra. da Providência (Santa Maria), Sagrada Família de Nazaré (Sta. Maria), N. Sra. das Dores (Santa Maria), N. Sra. de Fátima (Samambaia) e S. Francisco (Recanto das Emas).

– Realização da quinta e sexta Assembleias Arquidiocesanas de Pastoral e elaboração do Plano Arquidiocesano de Pastoral, baseados nas “Diretrizes para a Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil”.

– Reestruturação do Conselho Arquidiocesano de Pastoral em oito Setores Pastorais.

– Reestruturação da Comissão Arquidiocesana Justiça e Paz.

– Reconhecimento da Faculdade de Teologia (FATEO).

– Reforma do Seminário Arquidiocesano Nossa Sra. de Fátima.

– Construção do Seminário Propedêutico.

– Implantação da Pastoral do Povo de Rua e da Pastoral do Menor.

– Fundação da Associação de Médicos Católicos de Brasília.

– Criação da Comissão Arquidiocesana de Pastoral com representantes dos Setores Pastorais e dos Vicariatos.

– Realização de Visitas Pastorais Missionárias às Paróquias.

– Elaboração do Diretório Pastoral dos Sacramentos.

– Criação do Fundo Arquidiocesano de Comunhão e Partilha.

– Criação da Comissão Arquidiocesana para Proteção dos menores.

*Foto: Pollianna Carla

Bispos auxiliares

DOM JOSÉ APARECIDO
Vic. Leste e Sul

Dom José Aparecido Gonçalves de Almeida nasceu em 21 de julho de 1960, na cidade de Ourinhos (São Paulo).  É o Primogênito de quatro irmãos. Já desde pequeno acompanhava o falecido pai, Sr. Orlando, vicentino, nas visitas às famílias mais pobres de Ourinhos. Após os 15 anos foi aprendiz bancário. Aos 19 anos entrou no Seminário. Frequentou o curso de filosofia no Seminário Arquidiocesano de Londrina por um ano, completando-o nas Faculdades Associadas do Ipiranga (FAI), em São Paulo (1980-1982), onde também fez os estudos teológicos, na Faculdade Nossa Senhora da Assunção (1983-1986).

Ordenado presbítero na Arquidiocese de São Paulo, no dia 21 de dezembro de 1986,e sucessivamente incardinado na Diocese de Santo Amaro, aos 15 de março de 1989. Conseguiu o doutorado em Direito Canônico pela Pontifícia Universidade Santa Cruz, em Roma. Aos 8 de maio de 2013 foi nomeado Bispo Auxiliar de Brasília.

Nos primeiros anos do ministério sacerdotal, foi administrador paroquial da Paróquia Santa Cruz de Parelheiros – Diocese de Santo Amaro (1987-1988) e pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Jardim Prudência – Diocese Santo Amaro (1988-1990). Em 1990 foi enviado a Roma para uma especialização em Direito Canônico. Em 1994 foi convidado para trabalhar no Conselho Pontifício para os Textos Legislativos, exercendo a função de Adido de Secretaria até 2010. Em 2010 o Papa Bento XVI o nomeou Prelado de Honra de Sua Santidade e Subsecretário do mesmo Discatério, função que exerceu até à nomeação episcopal.

Durante a sua permanência em Roma, prestou colaboração pastoral em várias atividades da Diocese de Roma: foi capelão da Clínica Sacra Famiglia, foi confessor extraordinário da Basílica de São Pedro durante o Grande Jubileu do ano 2000. Também prestou auxílio pastoral a algumas paróquias em Roma e na Diocese de Netuno e confessor externo no Pré Seminário São Pio X, no Vaticano.

Na Santa Sé, foi também nomeado também Comissário para a defesa do vínculo das causas de Matrimônio ratificado e não consumado (pela Congregação para o Culto divino e a Disciplina dos Sacramentos, competência que passou a seguir para a Rota Romana); membro da Comissão de Arbitragem e Conciliação do Oficio do Trabalho da Sé Apostólica (ULSA). Foi convidado a trabalhar também em diversas comissões interdicasteriais para estudar questões de governo da Igreja que envolviam a competência de vários Dicastérios, além de várias colaborações ocasionais com outros Dicastérios. De 2010 a 2015, por nomeação do Papa Bento XVI, foi Consultor da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos. Atualmente, colabora  com a Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica como auxiliar de comissariamento de alguns institutos.

Na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil colabora com a CETEL Comissão Episcopal que cuida das versões dos textos litúrgicos, e de algumas outras comissões relacionadas com a Justiça Eclesiástica. No Regional Centro Oeste, acompanha também os Presbíteros e a Pastoral Vocacional.

Atualmente, na Arquidiocese de Brasilia é bispo referencial para os Vicariatos Sul e Leste, acompanha os seminários e a formação permanente do clero, a Comissão de Bioética, alguns movimentos eclesiais, as chamadas novas comunidades e as comunidades religiosas.

DOM MARCONY
Vic. Centro

Dom Marcony nasceu em 3 de março de 1964 em Brasília. Filho de Francisco Canindé Ferreira e de Maria do Céu Barroso (falecidos). Estudou no Seminário Menor Bom Jesus, cursou Filosofia e Teologia no Seminário Maior Nossa Senhora de Fátima, ambos em Brasília.

Especializou-se em Teologia Litúrgica, frequentando primeiramente o Pontifício Ateneu Santo Anselmo (1993-1996) e depois o Instituto de Teologia Litúrgica da Universidade Santa Cruz (2011-2012), em Roma. Em 1989 fez um pós graduação na área de Liturgia no Instituto Teológico Pastoral da América Latina -ITEPAL em Bogotá.

Foi ordenado diácono em 8 de dezembro de 1987 por Dom Geraldo Ávila, na Vila Planalto. Em 3 de dezembro de 1988 foi ordenado sacerdote por Dom José Freire Falcão no Santuário Dom Bosco

No decorrer do seu ministério sacerdotal, desempenhou inúmeros cargos: Pároco da Paróquia “Nossa Senhora do Rosário de Fátima” (1989-1993); Pároco da Catedral Metropolitana de Brasília (1996-2010); Coordenador de Pastoral (1996-2004); Membro do Conselho dos Presbíteros (1996-2010); Membro do Conselho dos Consultores (1996-2010); Vigário Episcopal para o Vicariato Centro (1996-2007); Vigário Geral da Arquidiocese de Brasília (2008-2011); Responsável pelo jornal litúrgico dominical Povo de Deus da Arquidiocese (1989-2003 e 2006-2011); Secretário Geral e Coordenador da Equipe de Liturgia do XVI Congresso Eucarístico Nacional (2010).

Dedicado à formação de padres, ele deu aula em várias disciplinas no Seminário Maior Nossa Senhora de Fátima, Seminário Redemptoris Mater e no Ordinariato militar do Brasil em São Paulo.

Em 19 de fevereiro de 2014 foi nomeado bispo titular de Vertara e bispo auxiliar de Brasília pelo Papa Francisco, sendo ordenado em 12 de abril de 2015, na Catedral de Brasília pelo cardeal arcebispo emérito de Brasília, Dom Falcão, pelo arcebispo de Brasília, Dom Sérgio da Rocha e o cardeal arcebispo de Aparecida, Dom Damasceno.

Seu lema episcopal é: A Deo Omnia que quer dizer “Tudo é de Deus”.

Arcebispos eméritos

DOM JOSÉ FREIRE FALCÃO

O cardeal Dom José Freire Falcão foi o segundo arcebispo de Brasília, ficando à frente da Arquidiocese entre 1984 e 2004, quando se aposentou. Sempre fiel ao seu lema episcopal, “In humilitate servire” (“Servir na humildade”), nesse período Dom Falcão ampliou o número de padres e de paróquias do Distrito Federal, preparou a recepção ao Papa em 1991, criou a Casa do Clero e estimulou os movimentos eclesiais, entre outras coisas.

Dom Falcão, hoje arcebispo emérito de Brasília, nasceu em 1925 na cidade de Ereré, no Ceará, e  desde cedo sonhou em ser sacerdote, no que sempre foi incentivado pela família.

Entrou no Seminário da Prainha, em Fortaleza, aos 14 anos. Foi ordenado padre em 1949 e em 1967 foi feito bispo, tornando-se pastor da mesma diocese em que já havia exercido o sacerdócio por vinte anos: Limoeiro do Norte, no Ceará. Em 1971 tornou-se arcebispo de Teresina, no Piauí, onde permaneceu até 1984, quando foi transferido para Brasília.

Em 28 de junho de 1988, Dom Falcão foi feito cardeal, tendo participado, em 2005, dos funerais de João Paulo II e do conclave que elegeu o Papa Bento XVI.

DOM JOÃO DE AVIZ

Bispos na História de Brasília

DOM JOSÉ NEWTON DE ALMEIDA BATISTA
Primeiro Arcebispo de Brasilia

Nascimento: 16/10/1904 – MG

Governou a Arquidiocese de 21/04/1960 a 14/02/1984
Faleceu em: 11/11/2001 em Brasília
Foi sepultado na Catedral Metropolitana N. Sra. Aparecida – DF
(Foto: Arquidiocese de Niterói)

CARDEAL RAYMUNDO DAMASCENO ASSIS
Arquidiocese de Aparecida – SP

DOM WALDEMAR PASSINI DALBELLO
Diocese de Luziânia – GO

DOM FRANCISCO DE PAULA VICTOR
Bispo Auxiliar Emérito

Falecido em 21/11/2018, Brasília

DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA
Arquidiocese de Belem – PA

DOM MARCOS ANTÔNIO TAVONI
Diocese de Bom Jesus de Gurgueia – PI

DOM GERALDO DO ESPÍRITO SANTO ÁVILA
Bispo Auxiliar

Falecido em 14/11/2005, Brasília

DOM JÉSUS ROCHA
Diocese de Oliveira – MG

Falecimento em 13/07/2006, Brasília

DOM VALDIR MAMEDE

Diocese de Catanduva -SP

DOM ALOÍSIO SINÉSIO BOHN
Diocese de Novo Hamburgo – RS

DOM JOSÉ RONALDO RIBEIRO
Diocese de Formosa – GO

DOM TERRA, SJ

DOM LEONARDO ULRICH

Arquidiocese de Manaus – Amazonas