Arquidiocese2019-07-11T12:46:41+00:00

ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA

A Arquidiocese de Brasília foi criada no dia 16 de janeiro de 1960, por meio da bula “Quandoquidem Nullum” do Papa João XXIII. No dia 21 de abril, data da inauguração da cidade de Brasília, foi instalada a Arquidiocese que teve como primeiro Arcebispo Dom José Newton de Almeida Baptista.

O que muita gente não sabe é o que é uma Diocese, e muito menos a diferença desta para uma Arquidiocese. Diocese é uma unidade territorial administrada por um bispo, que é sempre nomeado pelo Santo Padre, o Papa. Já a Arquidiocese é uma diocese muito importante devido à sua dimensão ou importância histórica, sendo conduzida pelo Arcebispo. Ou seja, a Arquidiocese está presente no nosso dia a dia mais que pode parecer. A Arquidiocese não é só o Arcebispo, os bispos e padres. A Arquidiocese é cada paróquia, cada movimento, cada pastoral – ou seja, todos que dão vida à Igreja em Brasília.

A sede física da Arquidiocese de Brasília está localizada na Cúria Metropolitana, que abriga os departamentos responsáveis pela parte administrativa, pastoral, judicial e de comunicação da Igreja de Brasília.

A Igreja de Brasília, junto à (arqui)dioceses do Estado do Goiás, compõe o Conselho Episcopal Regional Centro-Oeste da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, cuja Sede fica localizada em Goiânia. E junto à Diocese de Uruaçu – GO, Diocese de Luziânia – GO e Diocese de Formosa – GO, a Arquidiocese compõe a Província Eclesiástica de Brasília.

O arcebispo e bispos de nossa arquidiocese, assim como os demais do Brasil, integram a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Com sede em Brasília, a entidade tem dom Sergio da Rocha, arcebispo de Brasília, como presidente; dom Murilo Krieger, arcebispo de São Salvador da Bahia – Primaz do Brasil, como Vice-presidente, e dom Leonardo Ulrich Steiner, bispo auxiliar de Brasília, como Secretário Geral. A entidade é responsável por fomentar a comunhão entre os bispos que a compõem, promover a participação deles na conferencia e estudar assuntos de interesse comum, estimulando a ação harmônica.

A Capital Federal acolhe ainda a sede da Nunciatura Apostólica no Brasil, que trata de questões relacionadas à Igreja e ao Estado dentro do país, promovendo a paz e a harmonia com outras nações e estimulando relações entre a Santa Sé e as autoridades do país. O núncio é o representante do papa e da Santa Sé junto à Igreja local e ao governo local do país para o qual foi enviado.

A Arquidiocese possui uma estrutura complexa e conta com a colaboração de leigos e religiosos para cumprir a sua missão evangelizadora. Possui mais de 150 paróquias, 1 Capelania; mais de 250 sacerdotes seculares incardinados e residentes e cerca de 130 sacerdotes religiosos, além de mais de 100 diáconos permanentes.

Cuida de 3 seminários: Seminário Maior Arquidiocesano Nossa Senhora de Fátima; Seminário Missionário Arquidiocesano “Redemptoris Mater”e Seminário Propedêutico, e da casa do clero, além de dar suporte a 72 entidades pastorais, centros de formação, movimentos, associações e comunidades. Os trabalhos sociais estão a cargo da Oassab (Obras de Assistência e de Serviço Social da Arquidiocese de Brasília) e instituições e entidades que trabalham diretamente com a Arquidiocese.

A comunicação com os fiéis é realizada por meio de site na internet, as redes sociais (Twitter, Facebook, Instagram e YouTube), além da Rádio Nova Aliança e da Fundação Rainha da Paz.

Por Gislene Ribeiro